Pular para o conteúdo principal

Amor Incomum - Meditação da Mulher

Chamado às mulheres pranteadoras

Vejam a dificuldade que temos e gritem por socorro. Busquem cantores que nos ajudem a lamentar nossa perda. Digam a eles que se apressem, em nos ajudar a expressar nosso luto e lamento, que nos ajudem a dar vazão às lágrimas, transformando nosso pranto em música triste. Prestem atenção! Vejam a torrente de lágrimas de Sião: “Somos um povo arruinado, somos um povo envergonhado! Fomos expulsos das nossas casas e precisamos deixar nossa terra!” Jeremias 9:17-19, A Mensagem
Jesus chama as mulheres que não têm medo de clamar. Onde estão as mulheres pranteadoras que se prostram diante de Deus e pedem livramento? Senhor, nós vemos a dificuldade que temos e gritamos por socorro. Buscamos cantores que nos ajudem a lamentar nossa perda.
Onde estão as mulheres que derramam lágrimas não só por si mesmas, porém por todos aqueles que precisam de uma palavra e um toque do Senhor? “Digam a eles que se apressem, em nos ajudar a expressar nosso luto e lamento, que nos ajudem a dar vazão às lágrimas, transformando nosso pranto em música triste.”
Acontece que retrocedemos; apresentamos desculpas. Torcemos o nariz e passamos de largo por nossas irmãs em necessidade. Andamos tão ocupadas arrumando o cabelo e fazendo as unhas, que nos esquecemos de exibir o fruto do Espírito. Ainda agora, meu espírito se lamenta! “Prestem atenção! Vejam a torrente de lágrimas de Sião.”
Mulheres, segurem a mão de suas irmãs e abram a boca, e clamem juntas, em alta voz, quando Deus nos falar hoje. Mulheres, ouçam a palavra do Senhor; abram os ouvidos às palavras de Sua boca. Ensinem suas filhas a lamentar; ensinem umas às outras a lamentar (ver Jeremias 9:20, A Mensagem). As mulheres anseiam por segurança, anelam a cura e o bem-estar, esperam por restauração do amor e da família dentro de casa.
Ah, onde estão as mulheres pranteadoras? Nós estamos aqui – ajoelhadas, cabeças inclinadas, mãos erguidas, corações abertos. Que todas as mulheres clamem com palavras, orações e cânticos.
Pois o Senhor registrará nossas lágrimas e as anotará no livro da vida. Deus vê e Se importa. Ele nos erguerá e livrará.
Reverenciamos nosso Deus Jeová; e, como Jeová, Ele também é amor. Nós O saudamos hoje com a certeza de que nos amou com amor eterno. Pedimos a Deus que fortaleça nossa comunidade da fé, a fim de que ela seja um retumbante coro de amor, esperança e consolação para todas as mulheres.
Michelle Riley Jones


Amor sem limites

Haverá mãe que possa esquecer seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa esquecê-lo, Eu não Me esquecerei de você! Isaías 49:15
Enquanto meu esposo estudava teologia, morávamos numa casa com um lindo e espaçoso quintal, um belo gramado e uma frondosa árvore de manga na frente da propriedade. No quintal, uma coruja-buraqueira fez seu ninho. Ela recebeu esse nome porque cava um buraco no chão e ali deposita os ovos.
Da janela da cozinha, eu podia observar diariamente a coruja. Ela permanecia imóvel, não saindo nunca da entrada da toca, guardando sempre seu precioso legado. Todos os dias era a mesma coisa. Quando meu filho, cautelosamente, tentou aproximar-se para ver os ovos, a mamãe coruja estava preparada e pronta para atacar, abrindo as asas e agindo ameaçadoramente. Às vezes, ela voava para demonstrar o que aconteceria se ele chegasse mais perto.
Uma vez, vi algo que me impressionou quanto ao cuidado da corujinha para com sua ninhada. Era o fim da tarde. Chovera bastante e havia ventos fortes. Essa mãe zelosa, um pouquinho ao lado, abrigada sob o ramo de um arbusto, permaneceu fiel e observadora, sempre olhando para a toca.
Imediatamente me lembrei do cuidado de Deus por nós, Seus filhos. Com amor, Ele vigia por nós constantemente, e está sempre pronto a nos defender quando o inimigo tenta atacar. Nas tormentas e adversidades da vida, Ele continua ao nosso lado – firme, atento, embora não possamos vê-Lo. Nessas horas, podemos achar que Ele nos abandonou, mas, na verdade, assim como aquela mãe cuidadosa, Ele Se posiciona sob o galho mais próximo. É dali que Ele presta atenção a cada passo que damos. Tem uma visão muito melhor de nossa situação do que nós mesmas, e está sempre pronto a auxiliar.
Olhando para aquela corujinha e pensando em sua devoção para com os filhotes, pensei no meu filho que dormia naquele momento e no quanto eu o amo. Não me esqueço dele nem por um minuto. As palavras do texto de hoje acerca do cuidado e amor de Deus me confortaram o coração: “Embora ela (a mãe, eu, a corujinha, ou seja quem for) possa esquecê-lo, Eu não Me esquecerei de você!” É muito bom sentir-nos como filhos amados do Senhor!
Patrícia C. de Almeida Santos


Deus fala com você

Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus. Salmo 46:10, ARA
Certa manhã, por volta das 5 horas, acordamos com um som tamborilante. O barulho alto parecia vir pelo encanamento. Concluindo que havia algo errado com o sistema de calefação, meu esposo correu para o porão a fim de desligar o termostato. Prestamos atenção e especulamos acerca do barulho por meia hora, porque o preguiçoso termostato não fez nada para aquietá-lo. Mais tarde, minha filha, Leah, disse: “Parece um pica-pau na chaminé.” Achamos que ela estava com a razão, pois o barulho era mais alto no quarto dela.
Durante a semana, o barulho vinha e passava esporadicamente. Solicitamos a vinda de um técnico, mas ele não conseguiu resolver o problema. A julgar pela localização do barulho, sugeri que um morcego, um esquilo ou algum tipo de ave tivesse entrado na chaminé. Seu conselho foi mudar a parte superior da chaminé, e mencionou que, certa vez, ele havia resgatado um ganso de dentro da chaminé de um cliente.
Enquanto entrava na garagem na semana seguinte, vi um ganso no telhado! Assim, sugeri à minha família que talvez um membro da família dos gansos estivesse preso na chaminé. Esperamos que o barulho voltasse, e certa manhã ele começou de novo. Meu esposo correu para fora a fim de olhar o telhado, e, para sua surpresa, viu um pica-pau bicando a chaminé. O som podia ser ouvido tanto dentro como fora de casa. O pica-pau era o culpado. Havia causado o tumulto enquanto fazia o ninho sob nossa varanda.
Esse incidente me fez pensar. Leah sugeriu que o pica-pau devia estar no telhado, e devíamos ter considerado a sugestão em vez de nos ocuparmos especulando e rejeitando a ideia.
Muitas vezes, não ouvimos quando Deus fala conosco. Está Deus procurando chamar sua atenção? Ellen White tem a solução: “Em meio desta corrida louca, Deus fala. Ele nos ordena que fiquemos à parte e tenhamos comunhão com Ele” (Educação, p. 260). Ela escreveu isso há muitos anos. Pense em quanto barulho mais temos hoje, com aparelhos de MP3, iPods, rádios e TVs por toda parte – e muito mais pessoas. É difícil encontrar um lugar quieto. Devemos, intencionalmente, buscar ouvir Deus e Sua voz mansa e suave. Aquietemo-nos para escutá-la. Ele necessita de nossa atenção, e nós precisamos ouvi-Lo. Convido você agora mesmo a praticar sua habilidade de ouvir a voz de Deus.
Margo Peterson


O ingá e o açaí

Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano. Salmo 92:12
Do condomínio onde moro, posso ver numerosas árvores. Algumas são altas, com troncos grossos; outras são mais finas. No quintal da nossa casa, temos um ingá, árvore com tronco espesso. Seus ramos se espalham sobre o jardim e nos dão sombra nos dias quentes. É tão majestoso quanto o cedro. No jardim da frente, há um conjunto de árvores novas de açaí. O açaí é o fruto de uma palmeira típica da região. O diâmetro do seu tronco não excede 14 centímetros, e sua altura chega a quase12 metros. Na verdade, os caules parecem muito frágeis, e comparados com outras grandes árvores do Amazonas, parecem apenas varetas.
Na região norte do Brasil, de dezembro a março é a estação chuvosa, quando chove durante o dia todo. As tempestades começam a qualquer momento. Nuvens gigantescas descarregam a chuva, de repente, causando inundações e desastres para a cidade.
Numa dessas tempestades repentinas, nosso ingá, forte e resistente, não suportou os ventos fortes e a chuva intensa, e se quebrou completamente. Os galhos se espalharam pela rua. Para impedir que a árvore danificasse os fios elétricos, tivemos que chamar os bombeiros para removê-la. Mais tarde, quando olhei o jardim na frente, vi que os pés de açaí, que pareciam muito frágeis e finos, permaneceram intactos. Não entendi como uma árvore bonita, forte, que estendia seus ramos folhosos, houvesse se quebrado, enquanto os finos açaizeiros permaneceram firmes. Mas então me lembrei de uma aula de botânica, na qual o professor explicou que o tronco da palmeira é muito flexível. Os caules menores podem suportar mais vento. Mas os troncos de árvores maiores ficam ocos e, a qualquer momento, podem se esfacelar.
Ponderei o motivo pelo qual o salmista usou a palmeira como referência. Não as considero bonitas, e elas não têm uma fragrância cativante. Além disso, elas são pendentes. O dicionário, porém, diz que florescer não é só o ato de dar flores, mas também de prosperar!
Muitas vezes, as dificuldades e tormentas nos atingem. Lembremo-nos de que, enquanto o cedro se distingue por sua grandiosidade e altura, a palmeira suporta as tormentas. Ao lado de Cristo, o justo nunca ficará indefeso.
Mariana Sampaio


Apresentação

Ensina-me o Teu caminho, Senhor; conduze-me por uma vereda segura. Salmo 27:11
Em 2008, fui para minha terra, na ilha de Polillo, Filipinas. Enquanto caminhava pela cidade, notei muitas crianças em idade pré-escolar que estavam com baixo peso e malnutridas. Dirigidas por Ailen, cinco outras professoras primárias e uma parteira haviam formado um grupo voluntário que ensinava as crianças, desde o nascimento até os cinco anos de idade, e desenvolviam um programa de nutrição tanto para as crianças como para as mães que amamentavam.
Emer, uma das professoras, preocupava-se com a filha, que queria muito formar uma família, mas não era casada. Eu a ouvi contar isso ao grupo, e respondi: “Eu tenho um filho.” Naquele mesmo dia, ela me deu uma foto de sua filha, o endereço e o número do telefone. Mandei essa informação ao meu filho, que a princípio ficou muito cético.
Mesmo assim, os dois começaram logo a conversar pela internet, felizes por conhecerem mais um sobre o outro. Descobriram que seus pais eram cristãos e pertenciam à mesma igreja; que ambos eram de Polillo, embora Jon houvesse nascido em Tucson, Arizona, ele morava naquela época em Virginia Beach. No momento em que se conheceram via internet, Princess, enfermeira, trabalhava na Jordânia. Depois que o casal concluiu que era compatível, decidiram encontrar-se em Polillo. Ela foi da Jordânia para Manila, de avião, e Jon decolou de Virgínia para o mesmo aeroporto, onde Princess e eu o recebemos. Alguns meses mais tarde, o relacionamento deles culminou num casamento testemunhado por 500 amigos, parentes e familiares. Fiquei feliz porque Emer abrira o caminho para que nos conhecêssemos.
Tenho uma amiga que entrou nos Estados Unidos como instrutora de ioga. Ela me contou que muitos de seus amigos a haviam levado a igrejas cristãs para o culto, mas nunca lhe haviam apresentado estudos bíblicos cristocêntricos. Fomos guiadas pelo Espírito Santo para estudar e concluir uma série de lições bíblicas.
A melhor Pessoa que podemos apresentar a alguém é Jesus. Ele também a guiará ao lugar certo, no momento certo, segundo o tempo certo dEle. Uma das histórias do evangelho conta sobre alguns gregos que procuraram os discípulos. “Eles se aproximaram de Filipe, que era de Betsaida da Galileia, com um pedido: ‘Senhor, queremos ver Jesus’” (João 12:21). Que nós também, em qualquer momento, tenhamos o coração sintonizado com Sua guia, apresentando outros a Jesus.
Esperanza Aquino Mopera


O touro bravo e três homens

O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os Céus e a Terra. Salmo 124:8
A lancha Samaritana II descia o Rio Ribeira, em Iguape, ao longo da costa sul de São Paulo, Brasil. Meu esposo, pastor missionário que trabalhava naquele barco de assistência social cristã, estava ao leme, e nós, por perto, conversávamos e contemplávamos o cenário. Viajando conosco estavam o irmão de meu esposo e sua família.
Era um dia tipicamente quente de verão. Meu esposo precisou ancorar a lancha no porto de Iguape a fim de comprar combustível e alimento.
Como Iguape ficava perto do mar, decidimos ir à praia. Ele ancorou a lancha à margem de uma ilha desabitada que precisávamos atravessar a pé. A ilha era coberta por vegetação rasteira, e, quando estávamos na metade do caminho, vimos uma manada de touros. Meu esposo carregava nosso bebê nos braços. Meu cunhado levava nossa filha mais velha pela mão, e eu segurava a mão do nosso filho de três anos.
Então observei que um touro se evidenciava dentre os outros. Ele estava quieto, com a cabeça ereta, em posição de ataque. Os chifres agudos apontavam para a frente. Ao observar em volta da ilha, gritei ao meu esposo: “O touro vai atacar!” Não havia proteção contra aquele animal. Só Deus poderia nos socorrer.
O touro veio furioso, com os chifres ainda em posição de ataque. Todos corremos. Mas, quando tentei correr, minha perna direita afundou num buraco estreito e fundo. Caí. Puxando meu filho à minha frente, eu o cobri com o corpo para protegê-lo. Minhas costas ficaram na direção do touro, e eu congelei, esperando o ataque. Quando o touro estava a poucos metros de mim, ouvi homens gritando. Olhei para trás e vi três homens brandindo suas ferramentas de trabalho contra o touro. Ele resistiu aos homens, mas finalmente eles o assustaram e o afugentaram da área.
Então os homens, com as ferramentas nos braços, tomaram a trilha que levava ao mar e desapareceram na ilha solitária.
Quem eram eles e como chegaram no momento exato para nos socorrer? Por mais de quatro décadas, meu esposo e eu fizemos a mesma pergunta – embora soubéssemos que apenas Deus podia responder.
Adair Ottoni Raymundo


Sempre às suas ordens

Tudo posso nAquele que me fortalece. Filipenses 4:13
Três anos atrás, meu neto de cinco anos, Donwayne, fez um favor para mim. Não me lembro do que foi ou do que ele fez, mas me lembrarei sempre do que ele disse quando lhe agradeci: “Sempre às suas ordens!” Naturalmente sorri, dando graças a Deus pela cortesia e as boas maneiras que minha filha lhe ensinava. Agora, quando alguém me agradece algo, sou tentada a repetir as palavras dele: “Sempre às suas ordens.”
Meus netos são a luz da minha vida. Eles me trazem muita alegria, especialmente quando vejo quão bem eles são criados. A cortesia, não importa quão pequena, revela o que há de melhor em nós. As palavras são as ligações com nossas lembranças. Quando são envoltas em cortesia, tornam-se particularmente especiais.
Posso entender por que, há mais de 2.000 anos, Jesus Se permitiu ser rodeado por criancinhas, dizendo aos que O ouviam que aqueles pequeninos eram cidadãos do Céu. Também posso entender por que três dos escritores dos Evangelhos (Mateus, Marcos e Lucas) registraram Suas palavras: “Jesus, porém, disse: Deixem vir a Mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos Céus pertence aos que são semelhantes a elas” (Mateus 19:14).
Ellen White nos diz ainda mais. “Jesus sempre foi amante de crianças. Aceitava-lhes a infantil simpatia, e seu amor franco, sem afetação. O grato louvor de seus lábios puros era qual música aos Seus ouvidos, e refrigerava-Lhe o espírito” (O Desejado de Todas as Nações, p. 511).
Ellen White também escreveu diretamente às mães que frequentemente se cansam ao cuidar de seus preciosos filhos. Ela lhes deu conforto, convidando-as a depor os fardos aos pés do Salvador, e insistiu para que levassem seus pequeninos ao Mestre para receber uma bênção. Jesus desceu ao nível das crianças pequenas, disse ela. “Ele, a Majestade do Céu, não desdenhava responder-lhes às perguntas e simplificar Suas importantes lições, para lhes atingir a infantil compreensão” (O Desejado de Todas as Nações, p. 515).
Jesus ainda enfatiza como é importante o cuidado para com as crianças. Ele também sabe quão desafiador é isso. O texto de hoje é uma promessa a cada uma de nós, ao ajudarmos as crianças em casa, na igreja e na comunidade. Com o auxílio de Cristo, nós podemos lidar com qualquer coisa que nos surgir pelo caminho.
Verona Bent

 

 

Meditação da Mulher  (7)

Amor Incomum






Casa Publicadora Brasileira


Fonte: CPB

Comentários

Postagens mais antigas

O Verdadeiro Tesouro Mateus 6: 19 a 21

Itamar de Paula Marques

19 - Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os corroem e onde os ladrões arrombam e roubam. NÃO AJUNTEIS PARA VÓS TESOUROS - Literalmente: não sigais fazendo tesouros ou deixai de fazer tesouros. A acumulação de bens terrenos geralmente se deve ao desejo de ter segurança no futuro e reflete temor e incerteza. Jesus indica aos que querem ser cidadãos de seu reino que a posse de riquezas materiais é um motivo de ansiedade mais do que um meio de liberar-se dela. O cristão não se angustia pelas necessidades materiais da vida porque confia em que Deus as conhece e lhe dará o que lhe faça falta versos 31 a 34. Como destaca Paulo, isto não significa que o cristão será indolente ante suas próprias necessidades e as de sua família. Empenhai a vossa honra em levar vida tranqüila, ocupar-vos dos vossos negócios, e trabalhar com vossas mãos conforme as nossas diretrizes.I Tessalonicenses 4: 11; II Tessalonicenses 3: 10; I Timóteo 5: 8. Mateus 6: 1…

Vivendo Seu Amor - Meditação da Mulher

Conexão viva com o Salvador Pois a sua ira só dura um instante, mas o Seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria. Salmo 30:5 Quais têm sido os pedidos que muitas de nós fazemos em oração? Uma viva ligação com nosso Salvador, certo? Fazemos isso ao adorar, louvar, orar, relacionar-nos e testemunhar, onde quer que estejamos. Com o que se parece essa viva ligação na vida cotidiana? Minha amiga me ajuda a entender melhor, pois ela procura viver cada momento em ligação com Cristo. Por exemplo, todos os dias, quando minha amiga vai para o chuveiro, ela usa esse tempo como oportunidade para cantar hinos que louvam e engrandecem o nome de Deus. Às vezes, ela compõe cânticos para glorificá-Lo. Certa vez, quando essa amiga olhou pela janela da cozinha, viu o formato de uma ovelha nas nuvens. Ela sentiu que aquilo era um lembrete de Deus para ela, de que o Cordeiro que foi "morto desde a criação do mundo" (Ap 13:8) está para voltar um dia,…

Aceite o perdão

Sublime Esperança

Sublime Esperança
A Bendita Esperança Vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente. Tito 2:12

Somos exortados a viver sóbria, correta e piedosamente no mundo presente, e a esperar o glorioso aparecimento do grande Deus e Salvador Jesus Cristo. (...)

O tempo exato da segunda vinda de Cristo não nos é revelado. Jesus disse: "A respeito daquele dia e hora ninguém sabe" (Mt 24:36). Mas Ele também deixou sinais de Sua vinda, ao dizer: "Quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas" (v. 33). E disse-lhes que quando os sinais da Sua vinda surgissem, eles deviam exultar e erguer a cabeça, porque a redenção deles estaria próxima. Tendo em vista essas coisas, o apóstolo escreveu: "Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia" (1Ts 5:4, 5). Como não sabemos a hora da vinda de Cristo, precisamos viver sóbria e piedosamen…

Ciência e Religião

O benefício da dúvida
Deu no site da revista Ciência Hoje: “Karl Popper, um dos filósofos mais influentes do século passado, apontou para o fato de que, para ser validada, uma teoria científica deve necessariamente ser confrontada, desafiada, falseada. Dizia que, do contrário, a teoria poderia se tornar dogma – e qualquer dogma, para Popper, seria terrível para a ciência.” A matéria aponta, ainda, a coincidência entre o raciocínio de Popper e um texto publicado pelo jornal britânico The Guardian e repercute pesquisa realizada pela revista eletrônica Edge, que faz, todo ano, uma pergunta para centenas de especialistas de áreas distintas com o objetivo de colher tendências. A pergunta daquele ano foi: “Qual conceito científico poderia aprimorar a ferramenta cognitiva de uma pessoa?” “Artistas, cientistas e filósofos responderam à questão. Surpreendentemente, muitos deles destacaram a relevância dos erros, das incertezas e dúvidas para a ciência e ressaltaram a importância de…

Você passa tempo suficiente com a sua família?

A vida que vale a pena

Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. João 10:10, ARA “A maneira como vivemos é mais importante do que quanto tempo vivemos.” Encontrei essa frase e a história abaixo no livro A Revolução do Espírito, que, entre outros relatos, retrata a vida de Svea Flood. Ela e o esposo, David, em 1921, deixaram a Suécia, depois de aceitar o chamado divino para serem missionários no Congo. Com outro casal de missionários, resolveram evangelizar uma região remota do país. Chegaram à vila de N’dolera, mas não foram aceitos ali, pois o chefe tribal acreditava que se permitisse a presença dos missionários, os deuses locais ficariam insatisfeitos e abandonariam a região. Mesmo com a recusa, resolveram não desistir e se estabeleceram em uma montanha próximo à tribo, onde construíram cabanas de barro enquanto oravam para terem oportunidade de evangelizar o lugar. Isolados na montanha, a única pessoa com quem podiam ter contato era um menino, que havia sido autorizado a visitá-…

A didática da repetição

“Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa” (Mateus 6:2).
Três vezes no capítulo 6 Jesus utiliza o mesmo padrão para atingir Seu objetivo. Ele sabia que a mente humana enfraquecida pelo pecado precisa ouvir as coisas mais de uma vez para assimilar uma lição. E Jesus é o mestre por excelência.
Repare no Seu estilo. Primeiro, Ele delineia o princípio geral no versículo inicial: Não pratique atos piedosos para ser visto pelos outros. Os que assim procedem não receberão outra recompensa a não ser sua própria atitude egocêntrica. Depois, Ele passa a ilustrar essa lição principal a respeito da esmola (versos 2 a 4), da oração (versos 5 e 6) e do jejum (versos 16 a 18).
Todas as três ilustrações seguem o mesmo padrão. Primeiro, vem a descrição da falsa forma de piedade, que se concentra na exibição pública da “santid…

Alimentação: O que é preciso entender sobre a dieta de Adão e Eva?

“E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento”. Gênesis 1:29
Já no primeiro capítulo da Bíblia, existe uma orientação sobre qual deveria ser a alimentação do ser humano. Mas é importante compreender quais alimentos faziam parte desta alimentação original. Toda erva que dê semente é uma expressão que faz referência aos cereais (arroz, trigo, aveia, milho, centeio e cevada) e às leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha, soja, tremoço e amendoim).
E toda árvore, em que há fruto e que dê semente é uma referência agora são as frutas e também as sementes oleaginosas (castanhas em geral). Isso vos será para mantimento, ou seja, essa era a alimentação original de Adão e Eva. Devemos lembrar que Deus sempre tem lições para nos ensinar por meio da sua palavra. No contexto em que Adão e Eva vivam no Éden, onde não havia morte essa deveria se…

Crianças