Uma armadilha para homens e mulheres

Homens e mulheres são, diariamente, vítimas e consumidores da pornografia. Na verdade, no universo da pornografia, existem ofertas para todos os gostos, idades, gêneros e preferências.

Estudiosos  verificaram, nos últimos anos, que enquanto os sujeitos do sexo masculino preferem o consumo de imagens pornográficas, geralmente como atividade solitária tendo como fim a masturbação, as mulheres preferem as salas de bate-papo sobre sexo, buscando algo mais relacional. As mulheres tendem a usar os supostos benefícios da pornografia para se sentirem mais desinibidas e estimuladas sexualmente, inclusive dentro da relação conjugal. Já os homens, tendem a manter esta atividade de consumo em um nível mais privado.

E como ficam as relações afetivas? Como manter um relacionamento conjugal saudável tendo a presença de terceiros, seja na forma de imagem, seja como bate-papo, na intimidade do casal?

Muita gente defende que o consumo de pornografia é benéfico à relação conjugal. Contudo, queixas e mais queixas chegam aos consultórios psicológicos por parte de homens e mulheres, acerca deste assunto. Relacionamentos terminam, pessoas se sentem traídas, em decorrência do hábito de masturbação o marido não consegue ter uma performance satisfatória na relação sexual, a vida sexual com a esposa não é algo tão estimulante quanto as cenas de sexo explícito assistida nos filmes… estas são consequências, graves, para o casamento, a família, e cada um de seus integrantes.

Se desejamos ter uma sociedade composta de famílias que vivam em harmonia, onde os filhos cresçam distante de cenas de conflitos conjugais, em que homem e mulher possam se sentir plenamente realizados na relação sexual, precisamos entender que conteúdos pornográficos precisam ser mantidos fora da vida dos membros deste lar. Muito sofrimento pode ser poupado quando optamos por manter nossa família distante do mundo ilusório da pornografia.


http://quebrandoosilencio.org

Comentários