A cerca protetora da fidelidade

“Por que, meu filho, ser desencaminhado pela mulher imoral? Por que abraçar o seio de uma leviana?” (Provérbios 5:20).
O sexo casual é como uma dieta a base de chocolate: é bom durante um tempo, mas o desequilíbrio pode arruinar você. Sexo fora do plano de Deus fere a alma.
O sexo de acordo com o plano de Deus nutre a alma. Analise o plano dEle. Dois filhos de Deus fazem uma aliança um com o outro. Eles caem nos braços um do outro sob a cobertura das bênçãos de Deus, são rodeados pela alta cerca da fidelidade. Ambos sabem que o outro permanecerá, ainda que a pele enrugue e o vigor desapareça. Um dá ao outro o privilégio de exclusividade. A culpa desapareceu. A luxúria indisciplinada sumiu. O que permanece é uma celebração da permanência, um momento terno no qual o corpo continua aquilo que a mente e a alma já iniciaram. Um tempo no qual “o homem e sua mulher viviam nus, e não sentiam vergonha” (Gn 2:25).
Um sexo assim honra a Deus. E esse sexo satisfaz os filhos de Deus.
Podemos orar? “Pai celestial, Tu criaste o casamento e deste orientação para esse relacionamento. Que optemos por viver uma vida disciplinada e celebrar o sexo apenas dentro dos limites do casamento, de acordo com o Teu plano. Em nome de Jesus, amém!

Max Lucado

Comentários