Cada Dia uma Nova História - Inspiração Juvenil

Moeda dos tolos
Os maus são dominados pelo orgulho e pela vaidade, e isso é pecado. Provérbios 21:4
Deise ficou zangada diante de seu notebook.
- Eu não acredito que a Cissa postou essa foto. Eu estou ridícula nela. Que ódio! O rosto da garota estava vermelho e, em sua testa, ficou evidente uma veia inflada pela raiva. Deise pegou o telefone e ligou para a amiga:
- Cissa! Apague agora a foto que você postou - ela ordenou na linha.
- Por quê? Estamos todas bonitas!
- Cissa, eu passo horas escolhendo as melhores fotos para postar, e você vem e coloca justamente essa? Olhe meu cabelo! Olhe minha pose! Olhe o sorriso esquisito que estou dando! Estou horrível! Apague agora ou nunca mais olharei para você.
Apesar de contrariada, Cissa obedeceu. Deise voltou a visualizar seu álbum virtual de fotos e ficou feliz ao ver que estava novamente aparentando perfeição de beleza e felicidade em seu mural. Sorriu satisfeita, pois não era nada fácil mante-lo daquele jeito.
Sei que não é agradável receber a notificação de que uma foto sua mal tirada foi publicada sem sua autorização, mas há pessoas que, por orgulho e vaidade, ficam extremamente irritadas em situações semelhantes às de Deise.
Certa vez, Honoré de Balzac disse: "Deve-se deixar a vaidade aos que não têm outra coisa para exibir." Segundo ele, o vaidoso exibe-se por não ter mais nada a mostrar.
Augusto Cury vai um pouco mais além, dizendo que "a vaidade é o cami­nho mais curto para o paraíso da satisfação; porém, ela é, ao mesmo tempo, o solo onde a burrice melhor se desenvolve". A pessoa vaidosa não tem espaço para crescer em outras áreas importantes, resultando em uma visão medíocre da vida. Penso que a vaidade é a moeda dos tolos, pois é a única coisa que quem a possui tem a oferecer.
Náo podemos, contudo, confundir a vaidade com o cuidado pessoal. Há diferença entre a busca saudável pela boa aparência e os cuidados excessivos com isso. Não ultrapasse esse limite, pois a vaidade apenas o afastará das pes­soas e de Deus,
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Formalismo
Não faz nenhuma diferença se o homem é circuncidado ou não; o importante é que ele seja uma nova pessoa. Gálatas 6:15
Serginho conheceu a igreja quando era adolescente e se apaixonou por ela. Gostava do grupo de jovens, das programações, músicas e, principalmente, dos encontros com os amigos aos sábados. Procurava participar dos eventos e de tudo o que os líderes organizavam. Em especial, apreciava as atividades dos desbravadores. Com o tempo, tornou-se um profundo conhecedor dos re­gulamentos da igreja, defendendo as minúcias daquilo que considerava certo e indispensável para a salvação.
Ele era um religioso perfeito. Tinha zelo extremo pelos rituais, como se a sal­vação dependesse unicamente do cumprimento deles. Com o tempo, Serginho colocou a lei acima do Legislador. Apesar disso, havia muitos aspectos de seu caráter que precisavam mudar. Em sua vida íntima, ele ainda acariciava pecados que deveriam ter sido abandonados durante seu amadurecimento espiritual.
Ser cristão não significa edificar a vida religiosa sozinho, apenas lendo um manual. Não funciona como uma receita de bolo, em que você acrescenta uma sequência de itens e alcança o fim esperado. A verdadeira religião é um processo dinâmico em que Deus transforma a mente e o caráter das pessoas que permi­tem a atuação divina.
A esse respeito, Ellen White, no livro A Ciência do Bom Viver, escreveu: "Maravilhosa será a transformação operada naquele que, pela fé, abre a porta do coração ao Salvador" (p, 93). Complementando essa ideia, ela prosseguiu: "A divisa do cristianismo não é um sinal exterior; não consiste em trazer uma cruz ou coroa, mas sim em tudo o que revela a união do homem com Deus. Pelo poder da Sua graça manifestado na transformação do caráter, o mundo será convencido de que Deus enviou Seu Filho como Redentor. Nenhuma influência que possa rodear a alma tem mais poder do que a de uma vida abnegada. O mais forte argumento em favor do evangelho é um cristão que sabe amar e é amável" (p. 470).
Saiba que religiosidade é algo muito importante, mas não é isso que deve nos prender à igreja. Na verdade, a compreensão do que o Senhor opera em nossa vida precisa nos levar a servir o próximo em uma comunidade religiosa.
Nossa espiritualidade não deve se evidenciar apenas pela aparência externa. Você deve refletir aquilo que Jesus tem feito em seu coração, ou seja, a transfor­mação ocorrida em sua vida todos os dias.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Nenhum destino
Tu me mostras o caminho que leva à vida. A Tua presença me enche de alegria e me traz felicidade para sempre. Salmo 16:11
Aquelas ruas estreitas pareciam um labirinto. Diógenes parou em um cruzamento de um bairro da periferia de Curitiba e olhou para os dois lados.
- Você sabe onde estamos? - perguntou-lhe a esposa.
- Não, mas deve ser por aqui - ele respondeu, carrancudo.
- Você sabe o nome da rua? Posso procurar aqui no GPS.
- Não sei, mas creio que estejamos perto.
- Diga-me o nome da igreja que estamos procurando e, então, posso ver se acho o endereço no Google.
- Eu não sei o nome da igreja! - Diógenes irritou-se - Só sei que é onde o Marquinhos frequenta. Se nos atrasarmos, vamos perder o batismo do filho dele.
- Diógenes, sem o endereço, sem saber o nome do bairro, sem termos qual­quer referência de onde fica e sem você ter anotado o telefone do Marquinhos, como poderemos encontrar a igreja?
O homem balançou a cabeça, deu um sorriso derrotado e disse uma frase de um ex-diplomata norte americano, Henry Kissinger:
- "Se você não sabe para onde vai, todos os caminhos o levam para lugar nenhum."
Você já pensou para onde está indo? Por que você estuda? O que você quer da vida? Qual será seu futuro?
E preciso saber aonde se quer ir; para, então, planejar o caminho a ser percorri­do. E necessário visualizar os alvos e se preparar todos os dias para alcançá-los. Se você não tem nenhum objetivo, caminhará em direção a lugar nenhum.
Existe um destino que todos devemos almejar: o Céu. Apenas Deus pode mostrar qual o caminho que leva à vida eterna. Tenha como objetivo chegar ao Céu, pois Jesus morreu para que você tivesse livre acesso a esse maravilhoso lar. Para chegar a tal meta, lembre-se: Cristo é o caminho (João 14:6). Por isso, ande com Ele e alcance o maior fim que alguém pode sonhar.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Dono dos meus dias

Os Teus olhos me viram a substância ainda informe, e no Teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda. Salmo 139:16, ARA
Maíra parou no centro do quarto de paredes azuis, com as mãos na propria barriga, olhou para o marido ao lado e disse quase sussurando:
- Ele chutou!
Fernando largou o baú colorido e se aproximou da esposa. Com muito cui­dado, colocou as mãos na barriga dela. Ficaram assim por um ou dois minutos, até sentiram novamente o movimento.
- Ele chutou de novo! - Fernando sorriu, não acreditando naquilo. Era a primeira vez que sentiam o bebê se mexendo. Encostou o rosto bem perto da barriga de Maíra e disse:
- Fala, meu menino! A mamãe e o papai estão aqui arrumando seu quartinho.
- Está ficando lindo, filho - disse Maíra. - Seu berço, as paredes, suas roupinhas... Temos até alguns brinquedos! Você está gostando?
A resposta do bebê foi outro chute. Fernando olhou para a esposa e não se conteve quando viu a emoção retratada em uma lágrima que descia pelo ros­to dela. Ele a abraçou e choraram juntos. Era maravilhoso esperar por aquela criança, sonhar com a sua chegada, imaginar como seria seu rosto e planejar o seu futuro.
A expectativa pela chegada de um bebê é incrível. Eu sei do que estou falando, pois tenho dois filhos. Era muito bom senti-los quando se mexiam na barriga de mi­nha amada esposa. A sensação de saber que éramos responsáveis por uma vida trans­formou a nossa compreensão a respeito de sermos marido e mulher.
Certamente, quando seus pais souberam que você havia sido gerado, surgiu a expectativa para saber como seria seu rosto, sorriso, ou qual seria a primeira pa­lavra que você diria. Além de seus pais, nosso Deus também sonhou com você.
O Criador o contemplou desde antes de você ser um embrião, planejou seus dias e fez grandes projetos para sua vida. O propósito do Senhor é que você seja feliz, completo e cheio de bênçãos para compartilhar com aqueles que estão ao seu redor. Para que isso se cumpra, é necessário que aceite andar pelos caminhos que Ele, com amor, preparou para você.
Deus tem grandes planos para sua vida, desde antes de sua concepção. Aceite-os e alcance todo o seu potencial.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Supere as fraquezas
Se você vacila no dia da dificuldade, como será limitada a sua força! Provérbios 24:10, NVI
- Você já tentou? - perguntou Amanda para a amiga. - Não! - respondeu Yasmin.
- Então, como pode dizer que não consegue?
- Eu tenho medo de falar em público. Eu fico trêmula só de pensar em falar para todos da sala. Minha voz não vai sair, eu vou gaguejar; enfim, será horrível.
- Você será a apresentadora do nosso grupo - Amanda insistiu. - Você precisa vencer esse medo.
- Esse medo é mais forte que eu - retrucou Yasmim. - Se vocês insistirem nisso, procurarei outro grupo em que eu possa ajudar só nos bastidores.
Você já se sentiu fraco ou impotente diante de um desafio? Já se concentrou mais em seus medos e limitações do que nos dons que Deus lhe deu? Teve receios de ser derrotado, preferindo desistir antes mesmo de tentar?
O dramaturgo austríaco Hugo von Hofmannsthal disse certa vez que "o adversário mais perigoso da força é a fraqueza". Será difícil descobrir sua força se preferir se esconder na fraqueza. Você nunca conseguirá superar seus desafios se olhar apenas para a grandeza dos adversários e para a altura dos obstáculos.
Olhe o que escreveu o roteirista inglês Robert Stevenson: "Não se pode fugir da fraqueza. Você deve lutar ou falecer; e se for assim, por que não agora e onde você está?" Para ele, não conseguimos escapar de nossas fraquezas; portanto, nossas únicas alternativas são enfrentar o problema ou desistir.
Às vezes, nós nos sentimos incapazes diante das tentações e dificuldades da vida, considerando que os oponentes são infinitamente mais poderosos que nós. Contudo, é justamente nesses momentos que devemos apresentar todas nossas fraquezas e medos a Deus, pois nEle encontraremos força para vencer.
O apóstolo Paulo afirmou que na fraqueza ele se sentia forte (2 Coríntios 12:10), pois sabia que o Senhor Jesus o fortalecia. Por isso, jamais desista diante de um grande desafio. Deposite seus temores aos pés de Cristo, lute e esteja pronto para triunfar sobre as maiores batalhas da vida.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

A existência de Deus
Assim que eles ouviram isso, adoraram todos juntos a Deus, dizendo: - Senhor, Tu és o Criador do céu, da terra, do mar e de tudo o que existe neles! Atos 4:24
- É impossível existir por aqui um lugar como esse que você descreve - Xande disse enquanto afastava galhos da emaranhada trilha.
- Ele existe independentemente de você acreditar ou não - argumentou Raul, que ia à frente. - E é bem mais bonito do que consegui descrever.
Os jovens continuaram andando, desviando-se de galhos, afastando arbus­tos e procurando os resquícios de uma trilha muito antiga. Finalmente, o chão ficou mais úmido e com a terra mais clara, até ficar esbranquiçada e arenosa.
- Chegamos! - Raul anunciou, apontando para a lagoa a poucos metros.
Enquanto caminhavam, ficaram encantados com o local. Um lago de águas cristalinas nascia ao pé de uma encosta rochosa, revestida de musgos. O verde da vegetação e o azul do céu refletiam na água, que parecia reluzir o brilho da areia claríssima abaixo dela.
- É lindo! - Xande exclamou encantado.
- Foi Deus quem fez - Raul afirmou, enchendo o peito com o ar puro daquele lugar paradisíaco.
- Deus não existe - disse o amigo ateu.
- Ele existe, acredite você ou não. Deus é muito mais maravilhoso do que consigo descrever. Entretanto, não posso mostrá-Lo como lhe mostrei este lugar. Somente pela fé conseguimos contemplar Sua face!
Muitos duvidam de que Deus é real, mas Ele existe, independentemente do que acreditam as pessoas. Quando Moisés perguntou o nome de Senhor, Ele respondeu: "Eu Sou" (Êxodo 3:14). Por esse nome, o Criador deixou claro que Ele é autoexistente, pois "é", foi e sempre será. NEle não há variação ou sombra de mudança (Tiago 1:17).
A fé nos aproxima de Deus. Ao depositarmos nossa confiança no Senhor, cres­cemos na compreensão de que Ele existe e fez todas as coisas visíveis e invisíveis.
Busque a Deus com todo o coração. Quando encontrá-Lo, você poderá sentir que Ele é infinitamente mais maravilhoso do que qualquer ser humano possa imaginar.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Caixinha de erros
Novamente terás compaixão de nós; acabarás com as nossas maldades e jogarás todos os nossos pecados no fundo do mar. Miqueias 7:19
Jairo estava nervoso com a filha Luana. Ela repetira o mesmo erro de outras rezes, e o pai começou a repreendê-la. Ele relembrou a menina das falhas passadas e das advertências e ensinos que ele lhe havia dito. Quando terminou, ela disse:
- "Credo" pai, eu já lhe pedi desculpas por tudo isso que você falou, mas parece que você guarda tudo em uma caixinha.
- Como assim? - Perguntou Jairo.
- Tudo o que faço você coloca em uma caixinha, mesmo depois de eu ter pedido perdão. Quando erro de novo, ou cometo uma falha diferente, você pega essa caixinha, coloca em cima da mesa e começa a tirar tudo que está lá dentro, mostrando-me o que já fiz, as vezes que me perdoou ou que me castigou.
Aquilo era verdade. Jairo estava guardando tudo em uma caixinha!
Nosso grande privilégio é que Deus não é assim. Pecamos contra Ele fre­quentemente; porém, quando nos arrependemos, confessamos e pedimos per­dão, Ele não guarda nossos erros em uma gaveta, caixa ou baú. O Senhor lança nossos pecados confessados nas profundezas do mar (Miqueias 7:19). Ninguém pode pescar nossos erros perdoados e cobrar qualquer coisa por eles. São dívidas liquidadas para sempre. Deus não acusa você de erros do passado. Quem faz isso é Satanás.
Às vezes, apesar do pedido de perdão, mantemos na memória os erros co­metidos, deixando a culpa nos corroer e destruir. Isso atesta o fato de que Deus perdoa o ser humano mais do que perdoamos a nós mesmos. E necessário crer totalmente no perdão do Criador e na redenção que há no sangue de Jesus.
Não deixe que fatos do passado lhe encham de culpa. Se você já pediu perdão sincero a Deus, tenha confiança plena de que Eleja o redimiu de seus pecados, e que eles foram totalmente esquecidos.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Cristão de aparência
Não estamos querendo nos elogiar a nós mesmos outra vez para vocês. Pelo contrário, queremos lhes dar motivo para terem orgulho de nós afim de que tenham o que responder aos que se sentem orgulhosos por causa da aparência de uma pessoa e não por causa do que ela é, 2 Coríntios 5:12
Ninguém duvidava de que Valério era um cristão exemplar. Liderava ministé­rios da igreja, estava em todos os eventos, dirigia vários grupos da comuni­dade local e conhecia profundamente a Bíblia. Sua aparência era impecável: bem penteado, estava sempre vestido com terno e gravata nos programas oficiais da igreja. Além disso, cuidava muito bem da saúde, praticando exercícios físicos e se alimentando naturalmente.
O pastor Walter ficou feliz quando Valério lhe telefonou, dizendo que pre­cisavam conversar. Certamente, pensou o pastor, ele apresentaria mais um bom projeto evangelístico. No entanto, quando começaram a conversar, as palavras de Valério foram chocantes:
- Pastor, eu não passo de uma farsa! - disse-lhe de cabeça baixa - Eu vivo de aparências. Não sinto Deus em meu coração e, às vezes, até duvido de que Ele realmente exista. Faço aquilo que aprendi ser certo de maneira artificial, como se eu cumprisse um manual. Eu não consigo mais viver assim...
Tenho a impressão de que, às vezes, valorizamos mais a aparência do que o trabalho interno, na mente do cristão. Deus atua de maneira permanente no coração daqueles que O aceitam. A nossa conduta é evidência disso ou não. A ação do Senhor na vida ocorre de dentro para fora, das decisões e sentimentos para a as atitudes; e não em sentido contrário.
Quem reconhece o toque amoroso de Deus e O contempla diariamente refletirá Sua imagem em todos os aspectos da existência. Esse será o resultado natural dessa convivência. Por outro lado, uma vida baseada nas aparências um dia revelará sua verdadeira imagem. Nem tudo o que parece é, mas tudo o que é sempre parece.
Deixe o Senhor trabalhar em sua vida e falar ao seu coração. Permita que Ele transforme seus sentimentos e decisões. Isso levará você a uma experiên­cia cristã genuína.
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Doentes
Jesus ouviu a pergunta e disse aos mestres da Lei: - Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Eu vim para chamar os pecadores e não os bons. Marcos 2:17
Eu não preciso de médico! - resmungou o Sr. António na sala do Dr. Alfredo.
- Claro que precisa! - retrucou a neta Josi, e olhou para o médico.
- O senhor nunca veio a um médico antes, Sr. António? - perguntou o doutor.
- Ah, uma vez ou outra... Sempre tive saúde de ferro - disse o velho homem, ainda contrariado.
- Pois não é isso que dizem os exames em minhas mãos. Há vários procedimentos que precisam ser realizados para garantirmos sua saúde. O senhor nunca fez exames preventivos, não se medicou quando era necessário e, pior, tratou-se por conta própria em várias ocasiões.
Doutor Alfredo prescreveu remédios, solicitou consultas regulares, fez uma série de recomendações para o paciente e o despediu. Quando o Sr. António saiu do consultório, disse aborrecido para a neta:
- Por isso não gosto de médicos. Antes da consulta eu não tinha nada, agora, estou cheio de doenças e "empanturrado" de remédios.
Josi riu, deu um beijo no rosto do avô e disse:
- O Dr. Alfredo acaba de salvar sua vida. Ele mostrou que o senhor está doente, e receitou medicamentos necessários para sua melhora.
Não é sem motivo que Jesus afirma que veio para pessoas que precisam de médico. Ele tem a cura para a mais terrível das doenças: o pecado. No entanto, o tratamento só é eficaz para aqueles que reconhecem essa necessidade. Jesus não consegue alcançar os que se julgam perfeitos e podem ser salvos pelas pró­prias obras.
Quando um pecador procura o Médico dos médicos, Ele lhe mostra quais são suas feridas e como curá-las. Além de revelar o pecado que pode destruir sua vida, Ele prescreve o tratamento e dá orientações para a restauração da saúde espiritual.
Em oração, consulte-se todos os dias com Cristo. Converse com Ele, expon­do os sintomas de sua enfermidade espiritual. Por meio de Sua Palavra, Jesus lhe dará a melhor receita e oferecerá a cura para todo pecado. Aliás, Ele mesmo é a nossa cura!
Postado no Site - www.iasdcolonial.org.br

Inspiração Juvenil



Cada Dia uma Nova História
 Denis Cruz
 

Comentários