FAMÍLIA: Relacionamento de pais e filhos – parte 1

  • Pais e Filhos
  • Hebert D. Liessi
O relacionamento familiar é um presente de Deus para pais e filhos. Contudo, muitos problemas têm dividido famílias e a falta de soluções tem deixado um contra o outro debaixo do mesmo teto, por exemplo: como a falta de comunicação pode sufocar uma criança e matar o sentimento dos pais ou como a falta de sexualidade afetiva pode tirar o brilho da vida dos familiares. Veremos agora quais temas têm sido um pesadelo para pais e filhos e como se pode melhorá-los na vida diária prática.

COMUNICAÇÃO

Eis um desafio geral. Aqui está a barreira que quebra muitos lares. A comunicação é algo praticamente negligenciado pelos pais e filhos da atualidade. Pais que trabalham o dia inteiro e chegam em casa somente para dormir, esquecendo-se que há outras pessoas debaixo do mesmo teto. Filhos que estudam e se fecham em seus quartos, não dando importância para aqueles que os amam.
“Comunicação”, de acordo com o dicionário Aurélio, significa “aviso” e “informação”. Comunicação também é participação, comunicar ideias, unir opiniões. Comunicar é ouvir e ser ouvido, falar e deixar que falem. Quais caminhos os pais e filhos deveriam seguir para melhorar a comunicação familiar?
  1. Não basta os pais chegarem em casa dando recados e instruções, é necessário ter momentos para conversar e entender como os filhos reagem com essas coisas;
  2. No momento familiar, onde todos estão em casa, desligue a televisão ou algo que interfere a conversa, a fim de ter um ambiente em que todos possam se expressar;
  3. Priorize comer juntos. No desjejum, orem juntos, motivem positivamente um ao outro para enfrentar o dia. No almoço e no jantar falem de coisas construtivas e não dos problemas do dia. Fazer refeições em família dever ser um momento de paz e união;
  4. Deite um pouco com seu filho ou com seus pais na cama, escute como cada um passou o dia. Orem juntos antes de dormir;
  5. Apenas ouça seu filho quando este quiser lhe dizer algo. Ouça seus sentimentos;
  6. Atenção você que é filho: “ouça o conselho e receba a instrução (de seus pais), para que sejas sábio nos teus dias por vir.” Provérbios 19:20.

SEXUALIDADE

Sexualidade é algo normal em todos. O desejo por carinho, afeto, prazer faz parte da vida de cada um na família e não é errado falar sobre isso, pelo contrário, é essencial. Relacionamento sexual não é o ato sexual somente, mas é o viver afetivamente com alguém que se ama. Portanto, como pode haver um relacionamento sexual entre a família?
  1. Abraçar os filhos, beijar os pais, fazer carinho, tocar a pele, sentir o cheiro, tudo isso é essencial no relacionamento sexual da família. Foi criado por Deus para a expressão do amor;
  2. Conversar sobre as mudanças no corpo é primordial;
  3. Proibir atitudes sexuais dentro e fora de casa com equilíbrio, pois nunca os pais poderão inibir que os filhos expressem suas emoções;
  4. “Filho meu, guarda o mandamento de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe.” Provérbios 6:20, pois eles podem te apresentar como ser fiel a Deus na vida prática sexual.



http://www.educacaoadventista.org.br/blog
 

Comentários