Ninguém Fez

 Servi ao Senhor com alegria, apresentai-vos diante dEle com cântico. Salmo 100:2
Quero refletir com você sobre um antigo texto que provavelmente lhe seja conhecido:
“Há muito tempo, viveram quatro cristãos cujos nomes eram: Todo Mundo, Alguém, Qualquer Um e Ninguém. Certo dia, Alguém pediu que voluntários ajudassem nos trabalhos da igreja. Para Todo Mundo, Alguém deveria fazer alguma coisa. Realmente, Qualquer Um poderia ajudar, mas Ninguém fez nada. Assim, Alguém ficou irritado por aquilo que era trabalho de Todo Mundo, Ninguém ou Qualquer Um. Na visão de Todo Mundo, Qualquer Um ajudaria, mas Alguém se deu conta de que Ninguém havia feito. Todo Mundo acabou acusando Alguém quando Ninguém fez o que Qualquer Um deveria ter feito.”
De fato, essa é uma história bastante comum, que costuma se repetir.
Certo dia, Todo Mundo percebeu que as salas do departamento infantil, o teto e as janelas da igreja necessitavam de reparos. Os bancos precisavam ser envernizados, o telhado pingava, e o sistema elétrico também necessitava de atenção. Todo Mundo novamente sabia que Alguém deveria fazer alguma coisa…
Certo dia, Alguém soube que as contas da igreja, água, luz, seguro e zeladoria estavam atrasadas por falta de recursos. Além disso, Todo Mundo sabia que Alguém deveria se interessar por pessoas pobres ou afastadas da igreja…
Pense nisso. Onde você entra nessa história? Quais são as necessidades que você conhece, as quais todos sabem que alguém deveria fazer alguma coisa e, de fato, qualquer um poderia ajudar, mas que ninguém o faz? Você seria capaz de quebrar este círculo e mudar as coisas ao redor? Quer você recusar-se a ser apenas mais um como Todo Mundo, Alguém, Qualquer Um ou Ninguém, cada um esperando, indiferentemente, que outros participem, enquanto eles mesmos nada fazem? Verdadeiro amor e discipulado autêntico são muito mais que palavras vazias, conversa, críticas, “observações inteligentes” ou boas intenções. Serviço genuíno e compromisso real demandam ação e envolvimento.
Conta-se que em um programa beneficente de uma igreja foi pedido que todos levassem um copo de suco de uva e o colocassem no barril que estaria disponível para a coleta. Alguém pensou que poderia levar apenas um copo de água e colocar junto com o suco; afinal, ninguém perceberia a diferença. No momento de servirem o suco, abriram a torneira e… surpresa! Saiu apenas água. Todos haviam tido a mesma ideia.


Meditações Diárias 2014 
Amin A. Rodor

Comentários