20 de julho de 2015

Confiança na bondade de Deus

“Por que vocês estão com medo, homens de pequena fé?” (Mateus 8:26).
“De repente, uma violenta tempestade abateu-se sobre o mar, de forma que as ondas inundavam o barco. Jesus, porém, dormia” (Mt 8:24).
Veja só que cena. Os discípulos gritam; Jesus dorme. Trovões retumbam: Jesus ronca. Ele não cochila, não tira uma soneca, não descansa. Ele dorme. Seu sono perturba os discípulos. Mateus e Marcos registram suas reações com duas exclamações e uma pergunta.
As exclamações: “Senhor, salva-nos! Vamos morrer!” (Mateus 8:25).
A pergunta: “Mestre, não Te importas que morramos?” (Marcos 4:38).
Eles não perguntam sobre a força de Jesus: “O Senhor pode acalmar a tempestade?”. Nem sobre o conhecimento dEle: “O Senhor está ciente de que estamos numa tempestade?”. Ou Sua habilidade: “O Senhor tem experiência com tempestades?” Em vez disso, eles levantam dúvidas sobre o caráter de Jesus: “Não Te importas […]?”
O medo faz isso. Corrói nossa confiança na bondade de Deus. Cria uma forma de amnésia espiritual. Embota nossa memória sobre milagres. Ele nos faz esquecer o que Jesus fez e quão bom Deus é.
Ore comigo: “Senhor gracioso, quando as tempestades da vida vierem sobre mim, abre meus olhos para ver-Te no meio da tempestade. Capacita-me a manter meu foco em Ti, não em pessoas ou circunstâncias. Em nome de Jesus, amém!


Max Lucado

Nenhum comentário:

Postar um comentário