9 de agosto de 2015

Amado por um Deus glorioso

“O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo” (Êxodo 33:11).
Moisés faz um pedido a Deus: “Peço-Te que me mostres a Tua glória” (Êx 33:18).
Por que Moisés queria ver a grandeza de Deus?
Faça a você mesmo uma pergunta similar. Por que você olha para o pôr do sol e pondera sobre o céu de uma noite de verão? Por que você busca um arco-íris na névoa ou olha para as belezas naturais? Como explicamos nossa fascinação por visões como essas?
Beleza? Sim. Mas a beleza não aponta para um maravilhoso Alguém? A imensidão do oceano não sugere um Criador imenso? O ritmo de migração das aves ou das baleias não aponta para uma mente brilhante? E não é isso o que desejamos? Um Criador maravilhoso? Um Criador imenso? Um Deus tão poderoso que pode comissionar os pássaros e comandar os peixes?
Cruzamos uma linha quando fazemos tal pedido. Quando nosso desejo mais profundo não está nas coisas de Deus ou não é um favor de Deus, mas sim o próprio Deus, cruzamos um limite. Menos foco em nós, mais foco em Deus. Menos de mim, mais dEle.
Ore comigo: “Senhor gracioso, tal como Moisés, desejo ver Tua grandeza e Tua glória. Quero Te conhecer melhor, Senhor. Quero me concentrar menos em mim mesmo e mais em Ti. Em nome de Jesus, amém!

Max Lucado

Nenhum comentário:

Postar um comentário