2 de agosto de 2015

Perseverança que gera intimidade

“Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração” (Romanos 12:12).
Uma vida consistente de oração exige perseverança. Temos de arranjar tempo, manter o foco e comprometer-nos a não permitir um intervalo muito grande entre uma oração e outra. Não devemos desanimar quando as orações parecem não ser respondidas.
As palavras de Paulo aos Romanos oferecem algum discernimento quanto às expectativas que Deus tem em relação a nossa vida de oração. Ele não requer eloquência, prolixidade nem quantidade diária. Deus pede: “perseverem na oração”.
O que significa então perseverar na oração? Significa torna-la constante e consistente na vida. É ser diligente em separar tempo para orar. É desenvolver um sentido de reverência e quietude diante de Deus. É orar por alguém que prometemos. É reservar tempo para estar na presença de Deus e pedir-lhe direção, em vez de decidir apressadamente, sem pensar. É buscar o propósito de Deus para nossa vida, em vez de apenas reagir às circunstâncias. É persistir ainda que as respostas não venham. Quando somos fiéis na oração, estabelecemos intimidade com Ele. Só isso já é razão suficiente para sermos perseverantes na oração.
Ore comigo: “Senhor, faz de mim uma pessoa poderosa em oração. Ensina-me como ser um guerreiro de oração que é sempre fiel em orar. Não quero ser alguém que ore apenas esporadicamente, mas, pelo contrário, alguém tão cheio de esperança e alegria a ponto de esperar grandes coisas como resultado de cada oração. Ajuda-me a ter essa fé tão grande para que continue a orar e nunca desista. Em nome de Jesus, amém!


Stormie Omartian

Nenhum comentário:

Postar um comentário