PROBLEMAS?

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de todas as livra. Sal 34:19

A maioria das cartas que recebo, são de pessoas que estão atravessando o vale da aflição. Quase todas têm a mesma pergunta: “Por que os problemas se acrescentam na minha vida, cada vez que decido aproximar-me de Jesus?”
O verso de hoje é a resposta. Neste verso, achamos duas promessas. A primeira é: “Muitas são as aflições dos justos”, a segunda “O Senhor de todas o livra”.
Se você quer ser um cristão autêntico, prepara-se para receber ambas as promessas. A primeira é que neste mundo você enfrentará momentos de dificuldade. Isto é bíblico. São Paulo escrevendo aos filipenses disse: “... porque nos foi concedido a graça de padecerdes nEle.” Fil. 1:29, e o próprio Senhor Jesus afirmou diante de Seus discípulos: “No mundo passais por aflições”. João 16:33
O sofrimento é uma realidade da vida. É inevitável. Muito mais para quem decide seguir a Jesus. Mas a segunda promessa afirma que, finalmente o Senhor livrará Seus seguidores de todas as dificuldades.
Muita gente imagina a felicidade, como uma vida sem problemas, mas neste mundo, os espinhos fazem parte da rosa, a noite faz parte do dia e as lágrimas fazem parte da alegria. Você pode ser feliz em meio às dificuldades, se souber administrá-las, na certeza de que o Senhor o livrará de todas elas.
O Salmo trinta e quatro é um hino de louvor a Deus, porque Deus livrou o Seu povo e não porque os Seus filhos não tiveram dificuldades. Entender este fato pode ser o começo de uma nova dimensão na vida. 
Deus cura o coração ferido, mas a intervenção divina não teria sentido, se o coração não estivesse ferido. Ele restaura seus sonhos, porque eles foram destruídos. Deus prometeu livramento, não isenção do problema.
Quais são as aflições que você está enfrentando hoje? Não importa. Antes de partir para enfrentar a montanha de dificuldades, que está diante de você, decore esse verso e repita-o ao longo do dia. “Muitos são as aflições do justo, mas o Senhor de todas os livra.”

Alejandro Bullón

Comentários