Troque o quadro!

“Dando graças ao Pai que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do Seu amor.” Colossenses 1:12 e 13
Certo jovem encontrou um amigo que tinha as paredes de seu quarto cheias de quadros obscenos. Como agir numa situação semelhante? Podia repreender o amigo e chamar a atenção dele para o fato de ser mais cuidadoso com as coisas que contemplava? É isto, mais ou menos, o que fazem aqueles que são religiosos, mas não são cristãos. A atitude do rapaz de nossa ilustração foi diferente. Em lugar de repreender o amigo, deu-lhe de presente um quadro muito bonito de Jesus para que o pendurasse na parede. O amigo colocou o quadro no centro, em meio aos quadros obscenos, mas percebeu quase instantaneamente que ambos não combinavam. Então, foi tirando um a um os outros quadros até ficar só o quadro de Cristo.
“Ele nos tirou do poder das trevas e nos transportou para o reino de Seu Filho amado”, diz o verso de hoje. Como é que o Senhor nos tira das trevas? É pela força de Seu amor. Primeiro, nos busca. Para fazê-lo, deixou Sua glória e tornou-Se homem na pessoa de Seu Filho. Depois nos encontra, perdidos nos labirintos do pecado, deformados e arruinados. Não existe mais a imagem do Criador em nossa vida. Somos pobres caricaturas de Adão, mas Ele nos aceita, nos conquista com a grandeza de Seu amor, nos cativa ao pagar o preço de nossa dívida, com Sua morte na cruz. Então, abre os braços em forma de cruz e diz: “Vinde a Mim, todos”.
Agora, em Seus braços de amor, Ele deseja reproduzir no homem o Seu caráter. Quando vamos a Ele, diariamente, reconhecendo a nossa necessidade e dependência dEle, recebemos a presença de Seu Espírito que nos guia a toda a verdade, que nos mostra o caminho, que nos diz: “Não é por aqui, é por ali”.
Esse Espírito maravilhoso santifica a nossa pobre e fraca vontade pecaminosa, e uma vez santificada, podemos usar essa vontade para conseguir os tão desejados frutos de vitória que nunca conseguimos.
Enquanto vivermos ao lado de Jesus não haverá lugar para o pecado. Todos os outros quadros perdem o atrativo diante do quadro de Cristo. Ele reina absoluto se o permitirmos e assim, Ele ocupa o trono de nosso coração. “Não vivo mais eu, é Cristo que vive em mim”, escreveu Paulo, e através dessa convivência vamos nos tornando cada dia mais semelhantes a Jesus.
Se você buscou muitas vezes em sua vida os frutos do Espírito Santo e ainda não os viu, talvez seja porque você não descobriu o que significa viver uma vida diária de comunhão com Ele. Não é simplesmente realizar o culto devocional pessoal de cada dia mas aprender a andar com Ele e ter consciência permanente da presença de Jesus ao nosso lado, em todos os atos da vida.
Convide-O hoje para sair com você, leve-O aonde for. Segue Seu braço poderoso e sinta Sua presença constante com você. Verá, então, a transformação que se operará em sua vida.


Alejandro Bullon

Comentários