29 de setembro de 2015

Misericórdia “naquele” dia

“O Senhor conceda misericórdia à casa de Onesíforo, porque muitas vezes ele me reanimou e não se envergonhou por eu estar preso; pelo contrário, quando chegou a Roma procurou-me diligentemente até me encontrar. Conceda-lhe o Senhor que, naquele dia, encontre misericórdia da parte do Senhor!” (II Timóteo 1:16-18, NVI).
A recompensa dos misericordiosos é que alcançarão misericórdia. A quinta bem-aventurança é a única em que a recompensa é a mesma virtude. A bem-aventurança poderia simplesmente dizer que eles alcançariam “maior misericórdia” ou “misericórdia em abundância”, uma vez que esses fiéis já estavam experimentando a misericórdia de Deus. Afinal, foi em resposta à misericordiosa graça de Deus que eles foram inspirados a ser misericordiosos.
A sua recompensa: mais misericórdia. Existe algo especialmente lindo a respeito da sequência desta promessa. Com Deus, a vida se torna cada vez melhor e continuará assim pela eternidade. Que promessa!
A recompensa da misericórdia vem em duas etapas. Primeiro, aqueles que são misericordiosos aqui na Terra, frequentemente recebem misericórdia de outras pessoas na vida diária. É geralmente verdade que somos mais bondosos para com os que são misericordiosos e cometeram um erro do que para com os que são cabeça-dura. Aqueles que são cruéis têm maior probabilidade de receber crueldade de volta. Mas nem sempre é assim. O triste fato é que pessoas bondosas são muitas vezes tratadas mal aqui neste mundo.
E isso nos leva à segunda etapa da promessa de misericórdia. Essa etapa terá lugar por ocasião da segunda vinda de Jesus. Todos os que foram misericordiosos durante a vida, desfrutarão misericórdia sem-fim “naquele dia”.
Naquela ocasião, todas as injustiças da Terra serão corrigidas. Os misericordiosos alcançarão a misericórdia divina no mais amplo sentido da palavra. Como cristãos, aguardamos ansiosos “aquele dia”, mais do que todos os demais. E uma das grandes verdades da Bíblia é que a maneira como vivemos agora determinará a maneira como viveremos então.

 George R. Knight

Nenhum comentário:

Postar um comentário