Pular para o conteúdo principal

O Sorriso de Deus - Meditação da Mulher

Súplicas Atendidas
Vocês Me procurarão e Me acharão quando Me procurarem de todo o coração. Jeremias 29:13
Eu estava decidida a participar do programa das 40 madrugadas de oração. Essa decisão me ajudou a concretizar o desejo de abandonar o vício de assistir diariamente à televisão. Entendi que não era certo participar de um projeto como esse de manhã e à noite passar tanto tempo em frente à televisão.
O desejo do meu coração era que nós três (eu, meu marido e meu filho) participássemos. No entanto, só meu filho aceitou minha decisão e passou a me acompanhar toda manhã. Como meu esposo trabalhava à noite, não se sentia motivado a participar, mesmo chegando em casa no horário em que realizávamos os momentos de comunhão.
Assim, orávamos por pessoas conhecidas e também por meu esposo. Ele parecia não se importar muito com a vida espiritual, porque, quando tinha folga à noite, em vez de descansar, ele ficava até altas horas assistindo à televisão, e isso me incomodava. Cheguei a ficar angustiada e isso se refletiu em meu local de trabalho. Foi então que pedi ajuda a alguns pastores. Supliquei-lhes que também orassem por minha família. E as orações surtiram efeito.
No ano de 2013, tudo começou a mudar. Meu esposo já não perdia tempo em assistir à televisão até altas horas. Ele passou a orar e estudar mais a Bíblia e os livros do Espírito de Profecia. E até vi ser despertado nele o desejo de colportar quando se aposentasse do trabalho. Também começou a ir à igreja às quartas-feiras e aos domingos, sem que eu precisasse convidar.
Penso e sinto que Deus tinha um plano para que ele fosse transformado. E tenho esperança de que Ele completará o que faltou, pois o Senhor conhece cada coração.
Em novembro de 2013, ao voltar do trabalho, meu esposo foi vítima de um acidente automobilístico e veio a falecer. Foi um choque para todos nós!
Até hoje não encontro explicação para o que aconteceu, mas nunca deixei de confiar em Deus. Ele nos ama muito e sabe o que é melhor. Também é sábio demais para errar. Louvo ao Senhor porque meu esposo teve oportunidade de reconsagrar sua vida a Ele. Afinal, nossas decisões têm consequências eternas, e meu esposo acabou escolhendo a melhor parte.
Eu continuo buscando a Deus todas as manhãs e tenho sentido minha fé ser fortalecida diariamente. Não tenho dúvidas de que minhas súplicas foram atendidas.
Josenete Barbosa Seribelli


Sonhos
Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que O amam. 1 Coríntios 2:9
Tenho alguns sonhos entesourados em meu coração. Alguns são compartilhados e outros estão guardados a sete chaves, e só eu e Deus os conhecemos. Poderíamos definir a palavra "sonho" como algo que se persegue com interesse e paixão, desejo intenso, aspiração, ou ainda como sendo os objetivos que pretendemos alcançar, ideais que dão impulso à nossa vida. Os sonhos devem nos motivar a viver, para definir objetivos e persegui-los, para levantar cada vez que caímos.
A escritora Ellen White, discorre muito bem acerca disso: "Cada qual deve também ter um alvo, um objetivo na vida. [...] Para fazer da vida um êxito, os pensamentos têm de fixar-se firmemente no objetivo da vida, e não serem dei­xados a vagar e ocupar-se com coisas de pouca importância" (Mente, Caráter e Personalidade, v. 2, p. 442).
Seguindo o mesmo raciocínio, a música cantada por Robson Fonseca destaca o seguinte trecho: "Não há luta sem vitória, nem barreiras intransponíveis. Pois se estou com o Rei dos reis, estou com o Deus dos impossíveis."
O que dizer de um Deus que inspira Seus filhos a definirem alvos e objetivos e que os incentiva a lutarem e se esforçarem para realizar o que propuseram? O que dizer desse Deus que, além de incentivar, ainda une Seu poder aos esforços humanos para que Seus pequeninos filhos sejam vitoriosos? Que amor é esse? É a certeza desse amor em meu coração que me impulsiona todos os dias a agradecer a Deus pelos sonhos realizados.
Se você tem um sonho, não desista! Insista e permita que Deus a guie, pois dEle, que é o Criador dos céus e da Terra, procede todo o conhecimento e toda a ciência.
Lembre-se: a realização do maior de todos os sonhos, aquele especial, muito especial, acontecerá quando olharmos para o céu e contemplarmos a cena mais emocionante de nossa vida. Os olhos quase não acreditarão na imagem contemplada, não teremos palavras para descrever. Simplesmente vamos viver a eternidade ao lado do Pai.
Cristiane Morais

O Senhor Ouve até os Pequeninos
Porque aos Seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Salmo 91:11, ARA
Nossa igreja teve uma Semana de Oração com ênfase na mordomia cristã. Ao mesmo tempo, eram realizadas reuniões para as crianças, e minha sobrinha, Ana Clara, que tinha 6 anos de idade, esteve presente. Ela gostava de ir à igreja, e sua mãe lhe havia falado acerca do Senhor.
Uma noite, o pastor fez um apelo àqueles que tivessem um pedido especial para fazer a Deus: que o escrevessem e o colocassem na caixinha, mas somente se tivessem certeza de que a oração seria respondida. Naquele momento, minha sobrinha perguntou:
- Deus ouve as orações das crianças?
- Lógico, querida - disse eu. - Você acredita que a sua será respondida? 
Ela acreditava. Então pediu um pedaço de papel e uma caneta e, em poucos momentos, mostrou-me seu pedido. Ele dizia: "Querido Senhor Jesus, peço que respondas à minha oração. Quero que dês bastante dinheiro à minha mãe, para que ela possa comprar meus livros da escola. As aulas começaram e não tenho livros. Falei com minha mãe, e ela disse que não tem dinheiro. Por favor, ajuda para que ela ganhe dinheiro e eu possa ter os meus livros."
Não acreditei quando li o que ela havia escrito; mesmo assim, coloquei o pedido na caixa. Alguns minutos depois, o pastor convidou todos os anciãos à frente para que se ajoelhassem e orassem fervorosamente pelos pedidos representados ali. Quando o culto terminou, minha sobrinha não sossegou enquanto não foi até a caixa orar, ela mesma, por seu pedido.
E Deus não demorou em conceder o que a pequenina havia pedido. Quando voltou da escola para casa no dia seguinte, ela se surpreendeu ao ver os livros sobre a mesa.
- Tia Carmem, Deus ouviu mesmo a minha oração! - Com o coração agradecido, orou: "Muito obrigada, Jesus, porque Te importaste comigo e me deste os livros."
Deus não deu à mãe dela bastante dinheiro, como minha sobrinha havia pe­dido, mas providenciou os livros que ela havia solicitado. No local de trabalho, sua mãe encontrou alguém que tinha acesso aos editores desses livros e, com apenas alguns telefonemas, conseguiu todos os livros de que minha sobrinha precisava, e de graça.
Deus é assim. Ele Se importa com as nossas necessidades e toma providências, mesmo que de forma engraçada e misteriosa, para suprir tudo o que pedimos em oração.
Carmen Virgínia dos Santos Paulo

O Valor da Coragem
Todos os que estão aqui saberão que não é por espada ou por lança que o Senhor concede vitória; pois a batalha é do Senhor, e Ele entregará todos vocês em nossas mãos. 1 Samuel 17:47
A história de Davi é repleta de episódios de bravura. Mas certamente seu destemido encontro com o gigante Golias é o que recebe destaque. Em contraste com seus compatriotas, que se atemorizaram só em ver o gigante, Davi correu para enfrentá-lo com uma coragem digna de menção. Essa atitude deve ter surpreendido a todos.
Nos dicionários, o termo "coragem" registra uma lista extensa de significados: "arrojo; bravura; firmeza de espírito; confiança ou força espiritual para ultrapassar uma circunstância difícil; perseverança para enfrentar algo moralmente árduo"
Por esses sinônimos, é possível ter uma ideia da importância crucial da coragem na vida de uma mulher. Mesmo porque, ela não vem sozinha. Está sempre acompanhada de outras virtudes, como a esperança, a determinação, a ousadia e o amor, que caracterizam a luta em prol dos sonhos e ideais (mesmo os difíceis de ser alcançados).
O gigantesco problema, tão complexo e aterrorizante, tornou-se simples para Davi. Sua coragem, uma pedra e uma funda foram submetidas ao poder de Deus. Assim, o que parecia ser avassalador foi resolvido num segundo pelo poder divino.
Munida de coragem celestial, a mulher está capacitada a trilhar qualquer caminho com a dignidade e a perseverança essenciais às grandes trajetórias. Segundo Gabriel Chalita, "quando há coragem, o espírito é tomado pelo entusiasmo e pela sensação antecipada da vitória, embora nem sempre os corajosos alcancem a vitória no fim de sua jornada. Mas há um recomeço, há o aspecto renovado dos nossos desafios, há a confiança ilimitada no amanhã, há a expectativa redobrada em relação à concretização de nossos atos".
Davi não possuía armadura pesada nem espada. Nada do que era necessário para enfrentar o perigo. Dispunha de sua pequena pedra, de uma fé inabalável e de uma coragem divina. Resultado: o gigante caiu derrotado!
Neste dia, quais são seus temores, suas dúvidas, seus desafios, seus "gigantes"? Peça ao Senhor que encha seu coração de intrepidez. Muitos esperam ver um conflito longo e agonizante, mas ficarão boquiabertos quando Deus completar a tarefa de maneira rápida, simples e definitiva. Em nome de Jesus, tenha coragem!
Soraya Cunha Couto Vital

Onde Estão as Rodas?
Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que O temem, sobre os que esperam na Sua misericórdia. Salmo 33:18, ARA
Desci apressadamente os degraus da escada que dava para a garagem do meu apartamento. Afinal, faltavam alguns minutos para pegar o plantão no meu primeiro emprego. Tinha acabado de me formar em enfermagem e estava com um carro novinho na garagem. Era da família, mas como principal condutora, sentia-me dona da situação. Foi quando me deparei com uma situ­ação primeiramente intrigante, já que levei alguns segundos para entendê-la: meu carro novo estava apoiado em quatro pedaços de madeira.
Fiquei pasma e depois pude codificar, ladrões vieram à noite e roubaram as quatro rodas do meu carro sem que ninguém ouvisse absolutamente nada.
Um turbilhão de sentimentos passou pela minha cabeça naquele momento. Senti muita raiva dos ladrões e desejei que coisas ruins acontecessem para eles. Passada a raiva, chegou a indignação e com ela o questionamento para com Deus. Perguntei a Ele: Porque deixou que os ladrões roubassem as rodas? Não poderia intervir e enviar um anjo? Seria tão fácil, não custaria nada. O carro havia sido comprado com muito sacrifício e agora teríamos que comprar as rodas de novo por causa de pessoas sem escrúpulos que haviam usurpado o que não lhes pertenciam.
O tempo passou, as rodas foram compradas e a vida continuou no seu ritmo. A resposta de Deus veio muitos anos depois. A verdade é que o tempo só passa para nós e muitas vezes Deus retarda a resposta aguardando nossa maturidade para entendê-la.
Um dia, Deus também criou um mundo novinho. Colocou nele o que tinha de melhor; afinal, a execução foi rápida, mas o planejamento levou tempo. Então veio um "ladrão" e roubou tudo o que Deus tinha feito, incluindo Seus filhos amados. Roubaram o mundo de Deus! Ele poderia ter criado tudo de novo rapidamente, mas preferiu resolver o problema na sua origem percorrendo um caminho mais longo e infinitamente mais difícil. Deu oportunidade para que o usurpador se arrependesse c ainda planejou ter o planeta de volta por um preço pago pelo sangue do Seu próprio filho.
Quando penso nesta história e nas quatro rodas roubadas, que custaram apenas um pouco mais de suor, fico envergonhada por ter questionado a Deus. No meu caso, pouco tempo depois o episódio já estava no esquecimento. Quanto ao de Deus, deverá ser lembrado pela eternidade.
Continuo questionando a Deus, mas apenas para esclarecer dúvidas que muitas vezes são caladas pelo argumento da fé. Entendo que Deus sofre comigo, compreende minhas angústias e que tem um plano maravilhoso para acabar com elas. É só uma questão de tempo.
Vânia Denise Carnassale

Na Escuridão da Amazônia
Mas Ele me disse: "Minha graça é suficiente para você, pois o Meu poder se aperfeiçoa na fraqueza". Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. 2 Coríntios 12:9
Mudamo-nos para o Amazonas em 1997, para trabalhar em uma das escolas da nossa igreja. Estávamos um pouco nervosos, porque era uma mudança dramática - um novo estado, nova cultura, novo trabalho e pessoas que não conhecíamos. Como seria nossa adaptação?
Pouco depois da chegada à nova casa, nossa filha de um ano de idade teve bronquite e precisamos levá-la ao hospital. Como nosso carro ainda não havia chegado, usamos um dos carros da escola e fizemos a viagem de uma hora a Manaus. Após um breve período no hospital, nossa filha melhorou e decidimos voltar para casa.
Estava escuro. Uma espessa floresta de imensas árvores margeava os dois lados da estrada. De repente, o carro emprestado quebrou. Meu esposo o empurrou para fora da estrada, embora não houvesse acostamento, e desligou os faróis, porque sabia que as baterias não durariam muito tempo. Poucos veículos passavam pela estrada, e pensamos que teríamos que esperar um longo tempo. Eu chorava, enquanto minha filha dormia em meus braços. O tempo passou e sua febre começou a voltar. Ali, no escuro da noite na selva, perguntei a Deus: "Por que estamos enfrentando tantos desafios no início do nosso ministério?"
Então, macacos começaram a gritar e a jogar sementes contra o carro. E agora? Orei outra vez. Momentos depois, apareceu um automóvel e um casal simpático se ofereceu para nos levar de volta para a nossa casa.
Mais de dez anos passaram desde essa experiência. À medida que o tempo passava, aprendi a amar aquele lugar e ele me trouxe muitas lições de vida, amigos e alegres lembranças.
Querida amiga, todas nós enfrentamos muitos desafios durante a vida, mas não nos esqueçamos de que temos um grande Deus, capaz de fazer coisas im­possíveis. Ele é a luz nas trevas. Ele traz sorrisos depois das lágrimas e é força em meio à fraqueza.
Muitas vezes, eu tenho sentido o poder desse grande Deus em minha vida e na vida de minha família. Esse também é o seu Deus. Sua graça e poder são suficientes para você e para mim.
Renata Soraia Ribeiro da Silva

Modelagem
Nunca o deixarei, nunca o abandonarei. Hebreus 13:5
Quando criança, eu queria ser escultora. Meu avô materno era ferreiro de profissão e, como hobby, fazia cestos com capim-gordura. Creio que a idade dele inspirou minha vontade de ser escultora. Sem perceber, ao me tornar adulta, eu realizaria meu sonho de infância; porém, ao invés de esculpir ferro ou cestos, eu modelaria pessoas.
Fui professora de Educação Artística durante 28 anos. Ensinei meus alunos a cantar, desenhar, encenar, a fazer trabalhos artísticos de todos os gêneros... Mas quanto de mim, do meu caráter, consegui passar aos meus alunos? Afirmo que é mais simples talhar uma pedra do que modelar crianças e adolescentes. Não que essa seja a função do professor, mas uma criança passa tanto tempo na escola que acabamos, sim, influenciando sua vida e participando de sua formação, seja pelos ensinamentos ou mesmo pela postura que adotamos.
Na página 142 do livro Conselhos Sobre Educação, de Ellen G. White, encon­tramos o seguinte texto: "Que solene, sagrada, importante obra é o esforço de representar o caráter de Cristo e Seu Espírito a nosso mundo! Este é o privilégio de cada responsável e de cada professor com ele relacionado na obra de educar, instruir e disciplinar a mente dos jovens."
A autora também afirma que o desânimo, o desencorajamento, as aflições podem vir, e os esforços nem sempre serão apreciados. Satanás quer fechar-nos o enten­dimento, bondade, misericórdia e amor, mas nosso Pai celestial nunca deixará que fracassemos. O Senhor Jesus prometeu: "Nunca o deixarei, nunca o abandonarei."
É nessa certeza que temos que continuar o trabalho de Deus, principalmente hoje, quando lares estão sendo minados, estruturas que eram antes a base da sociedade estão enfraquecidas; e, nem sempre há razões sólidas para isso.
A escola ocupa um lugar importante para dar suporte às crianças e aos jovens. Portanto, os professores, quando estão sob a luz da verdade e do poder do Espírito Santo, são dotados de capacidade e podem, sim, transformar e modelar vidas.
Será que estamos perdendo oportunidades a nós concedidas de nos familiari­zarmos com os planos e métodos de Deus? Estamos dispostas a nos entregarmos ao Senhor e sermos usadas em Seu serviço?
Que Deus nos dê sabedoria para fazermos a diferença e modelar crianças e jovens, não à nossa imagem, mas à imagem do Criador!
Doris Barrinuevo Martins de Lima

Mudanças
Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que O amam, dos que foram chamados de acordo com o Seu propósito. Romanos 8:28
Esse verso é muito bonito, mas muito difícil de ser aceito quando estamos enfrentando alguma angústia ou aflição.
Como esposa de pastor, enfrento o "drama" das mudanças frequentes. Em 2008, tivemos o privilégio de mudar para a nossa cidade natal, onde vivem nos­sos familiares. Como a função do meu marido é administrativa, normalmente podemos escolher a igreja à qual desejamos frequentar. Portanto, voltei à minha igreja, convivi novamente com amigos queridos, conseguimos comprar nossa própria casa, as crianças puderam conviver com os primos e tios. Em 2011, eu estava feliz e segura na minha casa nova fazia apenas um ano quando recebemos o chamado para o Rio de Janeiro. Doía-me o coração pensar em deixar tudo o que eu amava, mas precisávamos ir.
Fui primeiramente com meu esposo procurar apartamento e não encontra­mos. Então, como as aulas iam começar logo, colocamos a mudança em um depósito e fomos para um hotel. Enquanto isso, continuamos a procurar. Eu orava a Deus pedindo que Ele nos providenciasse um apartamento bom e o mais rápido possível. Também orava para que Ele direcionasse as coisas para que o lugar ficasse próximo à igreja na qual eu poderia ser útil.
Era muito difícil encontrar um apartamento bom. O tempo ia passando e nada. Meu marido já estava trabalhando e não podia me ajudar. Assim, eu tinha que procurar sozinha. Estava cada vez mais agoniada. Eu continuava orando, mas parecia que Deus não me ouvia. Dois dias antes do Carnaval, quando estávamos planejando visitar minha mãe, pois não haveria vaga no hotel nesse período, apa­receu um apartamento na rua da igreja e da escola, do tamanho que eu precisava. Era perfeito! Foi marcada a visita, mas havia duas outras pessoas interessadas. A corretora cancelou a visita de uma delas e marcou para o outro dia. A outra pessoa não foi e conseguimos ser os primeiros a ver e alugar o apartamento.
Depois que o tempo passou, entendi que Deus já havia separado aquele apar­tamento para nossa família. Foi uma bênção morar naquele lugar. Também pude trabalhar para Deus na igreja próxima e descobrir o ministério dos aventureiros, que se tornou minha paixão. Agora estamos em Vitória, ES, e sentimos a direção de Deus também no local em que estamos morando, para que eu pudesse traba­lhar ajudando um novo Clube de Aventureiros da igreja próxima à nossa casa.
Convido você a confiar em Deus. Ele sempre sabe o que é melhor para você.
Isabela Boenig Salles

A Prova dos Nove
Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria. Salmo 90:12
Os números sempre me fascinaram. Quando adolescente, ao ver um carro com placa oficial, eu e minhas colegas rapidamente calculávamos a prova dos nove para ver qual era a sorte do dia. Quem conseguia fazer o cálculo pri­meiro era a felizarda. Divertiámo-nos muito com a sorte que a prova dos nove nos trazia. E é claro, nunca dava certo.
Minha professora primária me ensinou que se a soma dos algarismos der nove, ao diminuirmos o nove, teremos zero, o famoso "noves fora, nada". Esse cálculo nos ajuda a verificar se a operação realizada está certa.
Meu cérebro ficou tão condicionado em tirar a prova dos nove que até hoje, passadas tantas décadas, ao ver qualquer placa de carro, oficial ou não, incons­cientemente tiro a prova dos nove. De repente, sinto-me uma adolescente, buscando sorte onde não existe.
Curiosamente, no dia 9/9/2009, meu pai faleceu no leito 99 do hospital. Às 9h de uma manhã ensolarada, seu corpo deixou o local do velório rumo ao cemitério, para ser sepultado. Tirando a prova dos nove: "noves fora, nada" Estava tudo acabado. Seria realmente o fim? Amém que não!
Papai ficou internado 19 dias. Tirando a prova dos nove, um. O algarismo l é o início, o começo do conjunto dos números naturais que chega ao infinito.
A Bíblia me ensina que, com a ajuda de Deus, aprenderei a contar os meus dias e alcançar coração sábio. Assim, saberei viver com qualidade, envelhecer com dignidade, morrer com felicidade e alcançar a eternidade, onde o único resultado zero será para o pecado.
Estou ansiosa pelo dia em que poderei reencontrar papai! No lugar onde pretendo passar a eternidade, com meus queridos, não precisarei mais tirar a prova dos nove. Meu pai terreno dorme. Entretanto, meu Pai celeste é um Deus que vive e cuida de mim.
Obrigada, Senhor, pois tens me concedido a inteligência de continuar tirando a prova dos nove e entender a Tua matemática! O conjunto dos números naturais, que tem como início o algarismo 1, mostra-me Tua infinita bondade e misericórdia para com Teus filhos. Tu zeras o pecado e nos ofereces a eternidade, onde não haverá nem pranto, nem morte e nem dor. Por tudo isso, eu Te louvo, Senhor!
Solange Marreiro Salvatierra

Seu Santo é Forte?
Vocês não precisarão lutar nessa batalha. Tomem suas posições, permaneçam firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes dará. 2 Crônicas 20:17
Quando cursava meu primeiro ano do ensino médio, longe de minha família, passei por uma prova marcante.
No fim de cada bimestre eram marcadas as provas que duravam toda a se­mana. Como eu não frequentava as aulas aos sábados, negociava outra data para os exames. Entretanto, minha professora de inglês, cuja prova estava marcada para o sábado, tornou-se irredutível. Procurei a direção da escola em busca de ajuda, mas também não obtive sucesso. Em minha aflição, clamei ao Senhor por socorro. Eu não tinha nenhum conhecimento das leis de liberdade religiosa que hoje protegem cada indivíduo em nosso país. Meus amigos de classe tentaram me convencer a ir somente fazer aquela prova e depois voltar para o meu culto. Iria gastar apenas algumas horas e nada mais... "Melhor será fazer isso do que perder a matéria e reprovar", diziam eles.
No sábado, acordei e orei fervorosamente, colocando mais uma vez meu pro­blema nas mãos de Deus. Estava sozinha no meu quarto e precisava decidir aonde iria naquela manhã, quando minha amiga bateu à porta. Minha decisão estava tomada. Eu iria adorar ao meu Deus. Certamente, Ele resolveria meu caso. Com muita insistência, minha amiga tentou me convencer do contrário. Admirada com minha certeza, despediu-se, afirmando: "Seu fanatismo ainda atrapalhará seu sucesso profissional. Mais tarde, você vai cair na real e vai se arrepender."
Não havia Igreja Adventista na cidade naquela época. Apenas duas famílias que se reuniam a cada sábado na casa de uma irmã idosa. Eu participava assi­duamente. Sentia-me fortalecida pelas orações e carinho de todos.
Contei sobre minha angústia aos meus irmãos de fé. Oramos juntos e louva­mos a Deus. Minha alma encontrou paz e alegria. Durante as horas do sábado, permaneci com a família de Deus, esquecendo-me de todos os problemas. Sem que percebêssemos, o dia havia terminado. Fizemos o culto de pôr do sol e regressei para a casa onde morava. Lá estava a minha amiga à minha espera. Veio ao meu encontro falando: "Seu santo é mesmo forte... Adivinha? Não houve prova alguma." Contou-me que a duplicadora quebrou. Ninguém conseguiu consertá-la. Assim, todas as provas foram transferidas para a segunda-feira.
Agradeci a Deus Sua providência. Vale a pena amá-Lo e obedecer-Lhe.
Seja qual for seu desafio ou prova, deposite em Deus a sua confiança e você não ficará desapontada. Veja a salvação que o Senhor lhe preparou.
Gilza de Ouro Torres

O Sorriso de Deus Meditação da Mulher
CPB - Setembro

Comentários

Postagens mais antigas

Vivendo Seu Amor - Meditação da Mulher

Conexão viva com o Salvador Pois a sua ira só dura um instante, mas o Seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria. Salmo 30:5 Quais têm sido os pedidos que muitas de nós fazemos em oração? Uma viva ligação com nosso Salvador, certo? Fazemos isso ao adorar, louvar, orar, relacionar-nos e testemunhar, onde quer que estejamos. Com o que se parece essa viva ligação na vida cotidiana? Minha amiga me ajuda a entender melhor, pois ela procura viver cada momento em ligação com Cristo. Por exemplo, todos os dias, quando minha amiga vai para o chuveiro, ela usa esse tempo como oportunidade para cantar hinos que louvam e engrandecem o nome de Deus. Às vezes, ela compõe cânticos para glorificá-Lo. Certa vez, quando essa amiga olhou pela janela da cozinha, viu o formato de uma ovelha nas nuvens. Ela sentiu que aquilo era um lembrete de Deus para ela, de que o Cordeiro que foi "morto desde a criação do mundo" (Ap 13:8) está para voltar um dia,…

Aceite o perdão

O Verdadeiro Tesouro Mateus 6: 19 a 21

Itamar de Paula Marques

19 - Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os corroem e onde os ladrões arrombam e roubam. NÃO AJUNTEIS PARA VÓS TESOUROS - Literalmente: não sigais fazendo tesouros ou deixai de fazer tesouros. A acumulação de bens terrenos geralmente se deve ao desejo de ter segurança no futuro e reflete temor e incerteza. Jesus indica aos que querem ser cidadãos de seu reino que a posse de riquezas materiais é um motivo de ansiedade mais do que um meio de liberar-se dela. O cristão não se angustia pelas necessidades materiais da vida porque confia em que Deus as conhece e lhe dará o que lhe faça falta versos 31 a 34. Como destaca Paulo, isto não significa que o cristão será indolente ante suas próprias necessidades e as de sua família. Empenhai a vossa honra em levar vida tranqüila, ocupar-vos dos vossos negócios, e trabalhar com vossas mãos conforme as nossas diretrizes.I Tessalonicenses 4: 11; II Tessalonicenses 3: 10; I Timóteo 5: 8. Mateus 6: 1…

Sublime Esperança

Sublime Esperança
A Bendita Esperança Vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente. Tito 2:12

Somos exortados a viver sóbria, correta e piedosamente no mundo presente, e a esperar o glorioso aparecimento do grande Deus e Salvador Jesus Cristo. (...)

O tempo exato da segunda vinda de Cristo não nos é revelado. Jesus disse: "A respeito daquele dia e hora ninguém sabe" (Mt 24:36). Mas Ele também deixou sinais de Sua vinda, ao dizer: "Quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas" (v. 33). E disse-lhes que quando os sinais da Sua vinda surgissem, eles deviam exultar e erguer a cabeça, porque a redenção deles estaria próxima. Tendo em vista essas coisas, o apóstolo escreveu: "Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia" (1Ts 5:4, 5). Como não sabemos a hora da vinda de Cristo, precisamos viver sóbria e piedosamen…

Ciência e Religião

O benefício da dúvida
Deu no site da revista Ciência Hoje: “Karl Popper, um dos filósofos mais influentes do século passado, apontou para o fato de que, para ser validada, uma teoria científica deve necessariamente ser confrontada, desafiada, falseada. Dizia que, do contrário, a teoria poderia se tornar dogma – e qualquer dogma, para Popper, seria terrível para a ciência.” A matéria aponta, ainda, a coincidência entre o raciocínio de Popper e um texto publicado pelo jornal britânico The Guardian e repercute pesquisa realizada pela revista eletrônica Edge, que faz, todo ano, uma pergunta para centenas de especialistas de áreas distintas com o objetivo de colher tendências. A pergunta daquele ano foi: “Qual conceito científico poderia aprimorar a ferramenta cognitiva de uma pessoa?” “Artistas, cientistas e filósofos responderam à questão. Surpreendentemente, muitos deles destacaram a relevância dos erros, das incertezas e dúvidas para a ciência e ressaltaram a importância de…

A vida que vale a pena

Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. João 10:10, ARA “A maneira como vivemos é mais importante do que quanto tempo vivemos.” Encontrei essa frase e a história abaixo no livro A Revolução do Espírito, que, entre outros relatos, retrata a vida de Svea Flood. Ela e o esposo, David, em 1921, deixaram a Suécia, depois de aceitar o chamado divino para serem missionários no Congo. Com outro casal de missionários, resolveram evangelizar uma região remota do país. Chegaram à vila de N’dolera, mas não foram aceitos ali, pois o chefe tribal acreditava que se permitisse a presença dos missionários, os deuses locais ficariam insatisfeitos e abandonariam a região. Mesmo com a recusa, resolveram não desistir e se estabeleceram em uma montanha próximo à tribo, onde construíram cabanas de barro enquanto oravam para terem oportunidade de evangelizar o lugar. Isolados na montanha, a única pessoa com quem podiam ter contato era um menino, que havia sido autorizado a visitá-…

Alimentação: O que é preciso entender sobre a dieta de Adão e Eva?

“E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento”. Gênesis 1:29
Já no primeiro capítulo da Bíblia, existe uma orientação sobre qual deveria ser a alimentação do ser humano. Mas é importante compreender quais alimentos faziam parte desta alimentação original. Toda erva que dê semente é uma expressão que faz referência aos cereais (arroz, trigo, aveia, milho, centeio e cevada) e às leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha, soja, tremoço e amendoim).
E toda árvore, em que há fruto e que dê semente é uma referência agora são as frutas e também as sementes oleaginosas (castanhas em geral). Isso vos será para mantimento, ou seja, essa era a alimentação original de Adão e Eva. Devemos lembrar que Deus sempre tem lições para nos ensinar por meio da sua palavra. No contexto em que Adão e Eva vivam no Éden, onde não havia morte essa deveria se…

A didática da repetição

“Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa” (Mateus 6:2).
Três vezes no capítulo 6 Jesus utiliza o mesmo padrão para atingir Seu objetivo. Ele sabia que a mente humana enfraquecida pelo pecado precisa ouvir as coisas mais de uma vez para assimilar uma lição. E Jesus é o mestre por excelência.
Repare no Seu estilo. Primeiro, Ele delineia o princípio geral no versículo inicial: Não pratique atos piedosos para ser visto pelos outros. Os que assim procedem não receberão outra recompensa a não ser sua própria atitude egocêntrica. Depois, Ele passa a ilustrar essa lição principal a respeito da esmola (versos 2 a 4), da oração (versos 5 e 6) e do jejum (versos 16 a 18).
Todas as três ilustrações seguem o mesmo padrão. Primeiro, vem a descrição da falsa forma de piedade, que se concentra na exibição pública da “santid…

Crianças

Dois irmãos, dois destinos