Cada Dia uma Nova História - Inspiração Juvenil

Salvo pelas obras?
Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. Efésios 2:8
Você cometeu uma injustiça - disse Pablo ao juiz que o havia condenado à prisão,
- O senhor pode recorrer da sentença em liberdade. O Tribunal de Justiça dará a sentença definitiva - o juiz falou.
- Certamente os julgadores do tribunal saberão avaliar o que realmente é importante nesse processo - Pablo disse com ar arrogante.
- Estou certo de que eles saberão analisar todos os pormenores do processo - disse o juiz.
Observando o silêncio de Pablo, ele perguntou ao réu sarcasticamente:
- Por favor, diga-me o que é tão importante no processo que eu deixei de analisar?
- Vossa Excelência se esqueceu de analisar minha história de vida. Sou um dos fundadores de nossa pequena cidade. Sou o prefeito. Construí várias casas populares, asfaltei muitos bairros, melhorei a saúde e a educação. Já ajudei muita gente, e nada disso foi analisado na hora do julgamento.
- E o senhor pensa que essas boas ações lhe dão o direito de formar uma quadrilha e desviar milhões de reais dos cofres públicos? - o juiz ficou indignado com a postura do político à sua frente. - Senhor Pablo, minha decisão já está no processo. Creio que não temos mais o que conversar.
O político não gostou dos critérios de seu julgamento, pois considerava que suas ações do passado seriam suficientes para inocentá-lo da roubalheira que ele e seus cúmplices haviam cometido contra a prefeitura.
Muitos acreditam que suas boas obras compensarão todos os pecados come­tidos anteriormente. Pensam que podem ser salvos mediante os próprios esforços. Ellen White escreveu que "se a fé e as obras adquirissem o dom da salvação para alguém, o Criador estaria em obrigação para com a criatura" (Fé e Obras, p. 20).
A salvação é unicamente pela graça de Jesus. "Se o homem não pode, por qualquer de suas boas obras, merecer a salvação, então ela tem de ser inteiramente pela graça recebida pelo homem como pecador, porque ele aceita a Jesus e crê nEle. A salvação é inteiramente um dom gratuito" (Ibid.).
Boas obras não nos salvam nem nos eximem do pecado. A salvação está unicamente nos méritos de Cristo. Contudo, uma pessoa salva refletirá isso em sua vida por meio de ações correspondentes aos propósitos de Deus. Entregue-se totalmente a Jesus e permita que Ele realize a obra da salvação em você.

Sinceramente errado
Porém, quando o Espírito da verdade vier, Ele ensinará toda a verdade a vocês. João 16:13
Jaime estava debruçado em sua prova de vestibular. Ele buscava a aprovação para o curso de Engenharia Civil em uma faculdade conceituada. O jovem não achou difícil a prova com questões de múltipla escolha, pois havia se preparado muito para aquele momento.
Depois de terminar a parte objetiva, ele começou a ler a proposta da redação. Uma boa pontuação nesse requisito poderia confirmar ou não a sua vaga. Quan­do leu o início do enunciado, Jaime sorriu, pois dominava muito bem o tema. A questão trazia um breve texto sobre eventos ocorridos no Brasil no meio do ano de 2013, quando jovens saíram às ruas para manifestar seu descontentamento pelo aumento das passagens de ônibus em São Paulo. Jaime entendeu que a avaliação solicitava que o candidato escrevesse uma dissertação sobre a evolução do Brasil ocorrida em outras épocas de movimentos parecidos com aquele.
O jovem escreveu um bom texto, fundamentando a sua redação com bons argumentos históricos. Ele entregou sua prova convicto de que obteria nota suficiente para ser aprovado. No entanto, ao conferir os comentários sobre a prova do vestibular, verificou que ninguém havia seguido sua linha de raciocínio. Ao reler uma cópia do teste na internet, notou que havia interpretado a proposta de maneira equivocada, pois ela não solicitava nada daquilo que escrevera. Quando saiu o resultado Jaime ficou decepcionado, pois reprovou na redação por ter fugido do tema apresentado.
Você já se equivocou em alguma situação? Já fez algo errado pensando sin­ceramente que estava certo? Muitas vezes, nós agimos assim. Alguns se justifi­cam dizendo que a verdade dos fatos pode ser relativa, pois depende do ponto de vista e dos motivos pessoais. Entretanto, esse conceito não pode ser correto, pois é essencial à verdade que ela seja absoluta, ou então ela não poderia ser chamada de "verdade".
A maior de todas as verdades absolutas é Cristo, pois Ele a personifica (João 14:6). Não se iluda com falsas interpretações da realidade. Conte com o auxílio do Espírito Santo para conduzi-lo à verdade. Firme-se na pessoa e nas palavras de Jesus, pois Ele é a verdade em que todos podem confiar, sem medo de errar.

Ficção científica
E vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia do Céu. Ela vinha de Deus, enfeitada e preparada, vestida como uma noiva que vai se encontrar com o noivo. Apocalipse 21:2
Um acidente trágico havia deixado Bruno paraplégico. Ele estava sentado em sua cadeira de rodas e, na varanda de casa, olhava para a imensidão de estre­las no céu.
- No que você está pensando, Bruno? - perguntou a irmã Tainá, que estava ao seu lado.
- Estou pensando em como será quando formos para o Céu. Quero contemplar de perto as maravilhas do Universo. Será que poderei passar ao lado de um berçário de estrelas?
- Seja como for, tenho certeza de que será maravilhoso! - disse Tainá.
- E eu vou poder andar de novo - Bruno sorriu.
- Parece inacreditável, não é? Quando Jesus voltar, todos nós seremos transformados de uma maneira miraculosa. Você será curado e poderá andar novamente!
- Além disso, existem muitas outras maravilhas que nossa imaginação jamais conseguiria conceber! - Bruno olhou para a irmã. - Você se lembra do que está escrito em 1 Coríntios 2:9?
- Claro! "O que ninguém nunca viu nem ouviu, e o que jamais alguém pensou que podia acontecer, foi isso o que Deus preparou para aqueles que O amam."
- É exatamente isso. Na Nova Jerusalém, durante toda a eternidade, a humanidade poderá conhecer as maravilhas que Deus preparou para seus filhos - disse Bruno cheio de esperança na volta do Senhor Jesus.
Parece cenário de ficção científica, mas não é. A Palavra de Deus diz que, quando Jesus voltar, seremos levados ao Céu e ali viveremos por 1.000 anos (Apocalipse 20:6). Depois, desceremos com a Nova Jerusalém, para habitarmos na Terra purificada, por toda a eternidade (Apocalipse 21:2).
Nós poderemos viajar pelo Universo para conhecer muito mais sobre a criação de Deus. Viveremos momentos incríveis e, quem sabe, visitaremos mundos que nem a mente mais talentosa dentre os escritores de ficção científica conseguiu imaginar.
Creio que muito em breve essa viagem terá início, pois os sinais anunciam que a vinda de Jesus está muito próxima. Esteja preparado para desvendar os extraordinários segredos do Universo. Nossa passagem foi comprada pelo sangue de Jesus e está à disposição de todos aqueles que O aceitam como Salvador. E então, quer viajar conosco?

Orgulho e egoísmo
O seu olhar é orgulhoso, e o seu coração é egoísta. Jó 15:27
Queria parabenizá-lo pelo sucesso na cirurgia do senhor Zinaldo - dizia um colega ao telefone.
- Obrigado - respondeu o Dr. Osmar, encostando-se na poltrona de seu consultório. - Estudei muito o caso dele antes de iniciar o procedimento cirúrgico. Cada detalhe foi minuciosamente avaliado por mim.
- Por favor, parabenize sua equipe. Sei que eles o ajudaram muito.
- Eu os coordenei bem. Cuidei para que tudo saísse como havia sido planejado - disse Osmar, tomando o sucesso para si.
- Doutor, permita-me dizer qual o outro motivo deste telefonema. Estou cuidando de um paciente cujo caso é parecido ao do senhor Zinaldo. Gostaria muito de conversar com você para que me explicasse como devo agir.
- Como você deve agir? E bem simples, prezado colega: se você não sabe cuidar do seu paciente, encaminhe-o para mim - a voz de Osmar transmitia muita arrogância.
- Doutor, esse paciente é um amigo da família e o trato há muito tempo. Ele mesmo pediu para que eu continuasse cuidando dele.
- Se ele é tão amigo seu, talvez você fique muito triste quando matá-lo em sua mesa cirúrgica.
Depois de um breve silêncio ao telefone, o médico do outro lado disse com certa humildade:
- É muito estranho ouvir isso de um colega de profissão; porém, compreendo minhas limitações quanto a essa situação. Vou encaminhá-lo ao seu consultório, onde ele poderá ser mais bem avaliado.
Algumas pessoas parecem transbordar orgulho e egoísmo. O orgulhoso jamais será agradecido por qualquer coisa, pois pensa que mereceu tudo o que conquistou. Ele não consegue dividir seu conhecimento e sucesso com uma equipe, pois acredita que o grupo nada alcançaria sem a sua indispensá­vel presença.
Mesmo que você tenha muita experiência em determinada área, não deixe o orgulho e o egoísmo dominarem você. Reconheça que recebeu um dom de Deus e deve partilhá-lo com quem necessita.

Interesseiros
Meus irmãos, vocês que crêem no nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, nunca tratem as pessoas de modo diferente por causa da aparência delas. Tiago 2:1
Érica não tinha muitas amigas na escola. Ela era uma garota discreta, muito tímida. Chegava à sala de aula, pegava seus poucos pertences e estudava sempre quieta. Tinha vergonha até de fazer perguntas quando estava com dúvidas. Na hora do intervalo, raramente participava da fila do lanche. Dizia que não tinha muita fome, mas a verdade é que nem sempre seus pais possuíam dinheiro para que ela comprasse algo na cantina.
Entretanto, houve uma mudança inesperada. Seu pai vendeu os direitos de propriedade de um software que ele havia criado, e isso lhe rendeu uma grande quantia de dinheiro. Assim, ele pôde transformar muitos aspectos da vida familiar.
Erica ganhou materiais novos e as meninas da sala tiveram curiosidade de conhecê-los. Algumas garotas que nunca haviam conversado com ela, agora pareciam interessadas em saber sobre sua vida. Seu ciclo de amizades ficou realmente grande quando ela ganhou um smartphone importado. Poucas pessoas na escola tinham um aparelho daqueles, e até os garotos a rodearam para ver o dispositivo.
De repente, Erica passou a ter muitos "amigos", e algumas meninas começaram a convidá-la para passear. Antes, ninguém se importava com ela, mas isso parecia ter mudado. Agora, os alunos queriam conversar, perguntando-lhe tudo sobre suas roupas e acessórios.
Você já se aproximou de alguma pessoa por ela andar de acordo com a moda? Você já julgou alguém pelos seus pertences? Já desenvolveu amizades por interesse?
Cada vez mais, a sociedade julga as pessoas pela aparência que possuem. Consideram se elas são ricas, famosas, modernas e como se mostram em suas redes sociais.
No entanto, nada disso tem valor diante de Deus. O importante é estarmos cheios do Espírito Santo e próximos de Jesus. Para Ele, você tem infinitamente mais valor que tudo aquilo que possui.

Segundo controle
Nas Tuas mãos entrego a minha vida. Tu me salvarás, ó Senhor, porque Tu és Deus fiel. Salmo 31:5
Eu também quero jogar! - disse Brian com sua voz infantil, sentando-se ao lado do irmão mais velho, Pedro.
Sem poder negar, ele entregou o controle para o irmãozinho. Brian começou a apertar os botões sem saber exatamente o que estava fazendo. Em menos de um minuto, a pontuação do jogo havia caído.
Pedro cruzou os braços e assistiu ao pequenino destruir todo o progresso que havia conquistado em quase uma hora de brincadeira. Ele não podia dizer "não" para o irmão mais novo, ou sua mãe diria que Pedro deveria ser menos egoísta e deixar Brian brincar um pouco."Quando é que a mamãe vai entender que não é assim que funciona um game?", Pedro pensava, lamentando-se enquanto o irmão não tinha qualquer noção de como vencer os desafios do jogo.
Todavia, o garoto mais velho teve uma "brilhante" ideia: pegou o segundo controle do vídeo game, começou a conversar com Brian e, sem que ele percebesse, trocou os controles. O menino mais novo ficou com o segundo, apertando os botões freneticamente sem, contudo, ter qualquer ação sobre o personagem da tela. Pedro segurava o primeiro e comandava o jogo por completo, enquanto seu irmão ficava na ilusão de que estava fazendo algo.
Às vezes, nós fazemos isso com Deus. Declaramos que O amamos. Dize­mos que somos dEle. Afirmamos que Ele é o Senhor de nossa vida e que pode nos conduzir para onde quiser, pois faremos Sua vontade.
Apesar de todas essas declarações, entregamos o "segundo controle" a Deus e mantemos o "primeiro controle" nas próprias mãos. Mentimos para o Senhor, dis­farçando que pertencemos a Ele quando, na verdade, o real controle pertence a nós. Pedimos Sua ajuda em nossas orações, mas quando Ele nos dá respostas, fingimos não ouvir, pois não nos agrada seguir pelo caminho que o Senhor nos indica.
Até quando continuaremos brincando com Deus? Até quando nos engana­remos, afirmando que atendemos a todos os Seus comandos? Não faça esse jogo com o Criador. Entregue hoje o "primeiro controle" em Suas mãos e deixe que Ele comande sua vida por completo.

Transformado
Agora que fomos aceitos por Deus pela nossa fé nEle, temos paz com Ele por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. Romanos 5:1
Tudo era muito diferente para André. Ele vivia pelos guetos de sua cidade, embriagado ou entorpecido pelas drogas. Seu corpo era todo tatuado com diversos símbolos e imagens. Quem o olhasse trajando camisa social poderia ver os indícios de uma tatuagem tribal que cobria as costas e subia próximo à nuca.
Foi um longo caminho até abandonar a vida anterior. O resgate foi feito por meio de um grupo de jovens que entregava folhetos em um dos redutos que frequentava. A turma da igreja levava roupas, comida, cobertores e, acima de tudo, orava pelos desafortunados.
André lia os folhetos, tomava a sopa que lhe davam e conversava com os missionários. Ele sempre falava de sua vida anterior, de como deixou sua casa para mergulhar no crime e, depois, nas drogas. Chorou no dia em que um garoto da igreja lhe disse: "Jesus ama você, apesar de todos os seus erros. Ele quer que você deixe esse beco. Ele quer que você abandone as drogas e volte para casa. Jesus quer vê-lo vestindo roupas novas e limpas, e falando do amor dEle para os outros."
Foi difícil abandonar aquela vida imunda, pois as drogas lhe prendiam naquele abismo. André foi internado em uma clínica pública de recuperação e teve vários momentos de recaída. Todavia, depois de oito anos, sentia-se perdoado e transformado. Agora era ele quem visitava os guetos oferecendo libertação.
A salvação está disponível a todo aquele que a aceita. O perdão de Deus é para quem se arrepende e crê em Seu Filho, Jesus. Ele não apenas perdoa, mas restaura por completo a vida daqueles que aceitam Seu resgate. Não existe abismo profundo demais para Deus, assim como não há mancha que o Salvador não possa limpar.
É maravilhoso ver como Deus transforma os perdidos em Seus agentes de restauração. Há ministérios que buscam pessoas que já não tinham qualquer esperança para que, depois de receberem o perdão de Jesus, tornem-se discípulos à procura de outros que estão na mesma situação em que se encontravam.
Hoje, diga ao Senhor qual área de sua vida precisa de transformação. Confesse a Ele seus pecados e se prepare para ser restaurado por completo.

Mexendo onde não deve
Para quem é sábio, é muito natural fazer o que é certo, mas para o tolo o natural é fazer o que é errado. Eclesiastes 10:2
Em minha casa, temos um viveiro no qual criamos calopsitas. Certa manhã, en­quanto eu os alimentava, notei algo diferente na ave que chamamos de Lino,
As penas amarelas do pequeno animal estavam manchadas de preto na altura do peito e do pescoço. Pareciam traços de fuligem, como se ele tivesse se esfregado em carvão ou graxa. Olhei a gaiola tentando descobrir algo que pudesse ser a origem daquela estranha mancha, mas não consegui encontrar nada.
Decidi então pegar Lino, pois ele é domesticado. O animal escalou meu om­bro e piou.
- O que você aprontou, rapaz? - perguntei a ele. A única resposta que recebi foi uma leve bicada na orelha.
Olhei de perto as suas penas e constatei que realmente era fuligem. Intrigado, conferi novamente o viveiro e achei o que havia provocado a mancha. Na parte superior da gaiola, instalei uma lâmpada para aquecer as calopsitas nos dias frios. Ao que tudo indicava, Lino havia descoberto o fio da lâmpada e começado a bicá-lo. A brincadeira estava dando certo até ele gerar um pequeno curto-circuito que explodiu em seu bico e peito. A fuligem era resultante da faísca desse choque. Conferi se havia algum sinal de ferimento no pássaro; mas, aparentemente, não havia nada além da mancha. Depois do susto, acho que Lino nunca mais voltará a bicar o fio da lâmpada!
Você já mexeu onde não devia? Uma panela quente, um vespeiro, uma cerca eletrificada, ou qualquer objeto que possa ser perigoso? Já tentou escalar um armário usando gavetas como degraus?
Às vezes, nós cometemos a tolice de colocar a mão onde não devemos. Em algumas situações, isso pode ser perigoso, podendo gerar graves acidentes do­mésticos. Os pais estão certos quando nos alertam sobre os riscos e nos orien­tam sobre os cuidados que devemos ter.
Seja sábio! Preste atenção a esses alertas e não cometa tolices que possam machucá-lo.

Multiplicação incontrolável
Estou rodeado por muitas dificuldades, tantas, que nem posso dizer quantas são. Fui apanhado pelos meus próprios pecados e quase não posso mais enxergar. Tenho mais pecados que cabelos na cabeça e por isso estou muito desanimado. Salmo 40:12
Ter um casal de coelhos pareceu uma boa ideia para Maurício. Ele olhou os animais na gaiola do pet shop e viu como eram bonitos, fofos e amigáveis. Seus filhos queriam um animal de estimação, e aqueles pareciam uma ótima escolha. Eles se adaptariam ao pequeno espaço de terra no quintal de sua casa sem promover muita desordem. O pai decidiu comprá-los. As crianças ficaram eufóricas e brincavam com os animais todos os dias, até que os bichos começa­ram a procriar.
A primeira gravidez gerou cinco filhotes. Depois de seis meses, estes também começaram a se reproduzir. Em dois anos, o pequeno espaço no fundo do quintal estava cheio de coelhos. Eles faziam muita sujeira, cavavam buracos, roíam a cerca e invadiam a casa. Quando escapavam, era muito trabalhoso recapturá-los; limpar a imundície e descobrir o que haviam destruído com seus dentes roedores era uma tortura.
Os animais ficaram incontroláveis! Havia brigas entre eles, e alguns tentavam até atacar as crianças. Maurício teve dificuldade para convencer os filhos de que deveriam colocar os animais à venda no pet shop, em virtude da impossibilidade de cuidar deles.
Essa história me faz lembrar da maneira como o pecado atua em nossa vida. No começo, aparenta ser interessante e, às vezes, até bonito. Começamos a admirá-lo e permitimos que ele ocupe espaço em nossa existência. Achamos que é oportuno tê-lo por perto, pois é algo pequeno e fácil de cuidar. Esse é nosso maior engano. O pecado, por menor que possa parecer, é impossível de ser controlado. Ele entra em nossa mente e começa a crescer e a se multiplicar, até perdermos totalmente o controle sobre ele.
Por isso, não contemple o pecado e nem permita que ele se aproxime. Mantenha distância e não acaricie aquilo que Deus abomina. Peça ajuda ao Senhor para agir como o salmista: "Repudiarei todo mal. Odeio a conduta dos infiéis; jamais me dominará! Longe estou dos perversos de coração; não quero envolver-me com o mal" (Salmo 101:3, 4, NVI). Mantenha sua mente pura e preparada para abrigar somente os princípios da Palavra de Deus.

Fonte de sabedoria
E pessoas do mundo inteiro queriam ir ouvir a sabedoria que Deus lhe tinha dado. 1 Reis 10:24
Na mesa havia bolacha, leite, flocos de aveia e algumas frutas. O velho se­nhor Estevão estava sentado na cadeira de balanço, e um jovem casal da vizinhança conversava com ele, compartilhando seus planos de casamento.
Estevão ouviu os dois contarem seus sonhos e as dificuldades que enfrenta­riam na busca de seus objetivos. No fim, o velho homem disse-lhes:
- Vocês já conversaram sobre isso com Deus?
- Sim. Cada um de nós tem orado bastante - respondeu o rapaz.
- Vocês oram juntos ou separados? - Estevão perguntou.
- Cada um ora em sua casa - foi a resposta da moça.
- Então comecem a orar juntos. Você vão se fortalecer como casal e sentir ainda mais as bênçãos de Deus.
O idoso curvou a cabeça, ali mesmo e orou com o casal, pedindo que o Senhor os guiasse em seus planos. Em seguida, comeram bolachas e leite morno com aveia.
Naquele dia, um senhor de meia-idade veio procurar Estevão, trazendo-lhe um litro de leite e um pacote de bolachas, pois sabia que ele recebia pessoas constan­temente e gostava de servir algo para quem o visitava. Dessa vez, eles conversaram sobre o casamento daquele homem, que enfrentava dificuldades com a esposa. No fim, oraram juntos e pediram a orientação de Deus.
Estevão escutava atentamente todas as pessoas que o procuravam e não dei­xava que ninguém saísse de sua casa sem antes orar com ele, colocando todas as questões nas mãos de Jesus. Certa vez, alguém o elogiou por ser tão sábio, e ele respondeu: "Não sou sábio. Apenas aprendi a ouvir as pessoas e o Senhor."
Você tem parado para escutar a voz de Deus? Tem dado atenção às queixas e dúvidas de seus amigos? Você sente vontade de ter algo inteligente para dizer quando alguém lhe conta algum problema? A sabedoria dos filhos de Deus se desenvolve por meio da oração e do estudo da Bíblia. Se você deseja esse dom, mantenha comunhão constante com o Senhor. Converse diariamente com Ele e ouça-O falar mediante as Escrituras Sagradas. Assim você poderá ser uma fonte de conselhos para as pessoas ao redor.


Cada Dia uma Nova História -  Inspiração Juvenil
Denis Cruz 
CPB - 2015


Comentários