9 de novembro de 2015

A família de amigos de Deus

“Ele fez isso para que o povo de Deus esteja mais bem aparelhado para fazer uma obra melhor para Ele, edificando a igreja – o corpo de Cristo – e elevando-a a uma condição de vigor e maturidade” (Efésios 4:12, NBV).
A crença comum identifica os membros da família de Deus. E a afeição comum os une. Paulo apresenta à igreja esta regra de relacionamento: “Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal” (Rm 12:10). Uma tradução estranha, ainda que precisa, deste versículo poderia ser “tenham uma devoção de amigo/família uns para com os outros de um tipo amigo/família”. Se Paulo não nos chama a atenção com a primeira locução adjetiva (de amigo), certamente nos pega com a segunda (de família). Em ambos os casos, ele nos lembra: a igreja é a família de Deus.
Você não me escolheu.  Eu não escolhi você. Você pode não gostar de mim. Eu posso não gostar de você. Mas uma vez que Deus escolheu a ambos e gosta dos dois, somos família.
A igreja. Mais do que família, somos amigos. Mais do que amigos, somos família.  A família de amigos de Deus.
Deus cura sua família através de sua família. Na igreja usamos nossos dons para amar uns aos outros, honrar uns aos outros, ficar de olho nos encrenqueiros e carregar os fardos uns dos outros. Você precisa de encorajamento, orações ou de um lar hospitaleiro? Deus encarrega a igreja de fornecer esses tesouros. Considere a igreja como o centro de tratamento de Deus para a vida comum.
Não a perca. Ninguém é forte o tempo todo. Não perca a chance de encontrar seu lugar e curar suas feridas.
Ore comigo: “Pai celestial, Tu estás criando uma vasta família de personalidades, culturas e idiomas singulares. Que nós, como Teus filhos, possamos nos achegar uns aos outros como amigos. Que busquemos uns aos outros quando precisarmos de um lugar para curar nossas feridas. Que nossos corações reflitam a Tua santidade. Em nome de Jesus, amém!

Max Lucado

Nenhum comentário:

Postar um comentário