Aproveite Bem o Seu Tempo

Imagine que alguém descobriu um modo de fabricar tempo.  No laboratório de alta tecnologia são fabricados os minutos e depois vendidos para pessoas muito ocupadas.  Imagine-se um dia antes de uma grande prova, correndo para comprar uma centena de minutos extras para estudar.  Ou imagine-se comprando 5 horas para fazer uma tarefa atrasada.  É interessante, mas não conte com isto.  Sabemos que nunca teremos este tempo extra.  O que precisamos é encontrar uma solução melhor para a escassez de tempo, porque só poderemos contar com 24 horas por dia.
Na realidade, o tempo em geral não é problema, mas o mau uso que dele fazemos.  Somos super desorganizados, temos demasiados compromissos quase nos “descabelamos”.  Cada semana parece uma roda viva de atividades e prazos – classes, ensaios da banda, treinos e competições esportivas, reuniões com hora marcada, programação da Associação dos Estudantes, toneladas de trabalho de casa, pesquisas na biblioteca, trabalhos escritos para entregar, estudar para provas, e assim vai. Muita pressão e pouco tempo para dormir.

1- Aprenda a dizer NÃO
O poder da palavra NÃO extrapola em muito seu tamanho.  Pode aniquilar prazos com um simples sopro.  É um pulo que na primeira tentativa chega ao topo da maior pilha de tarefas. Pode fatiar os horários ocupados como uma faca quente fatia a manteiga.  NÃO é uma grande palavra!  O problema é que sentimos uma dificuldade imensa para usá-la.  Parece que fica presa na garganta.
Uma das grandes barreiras que nos atrapalham para dizer NÃO é nossa necessidade de agradar as pessoas.  A preocupação de “o que pensarão de mim?” nos faz correr para atender a um convite ou uma solicitação após outra.  Realmente, há um certo risco ao dizer NÃO.  Alguém poderá se sentir desapontado e mesmo aborrecido.  Mas quando você tenta agradar a todo mundo, a pessoa mais importante em tudo isso e que ficará prejudicada é você mesmo.  A verdade é que as pessoas respeitam mais aqueles que organizam suas prioridades e se cuidam aproveitando seu tempo da melhor forma. Os amigos que lhe rejeitam porque você não atendeu seus pedidos, realmente não são bons amigos.
Comece aprendendo a dizer NÃO para pequenas coisas, como limitar o tempo de conversa ao telefone, ou não ficar após as aulas para fazer mais alguns lançamentos na cesta de basquete.  Continue depois abolindo atividades maiores como, talvez, a de editor do jornal do colégio, ou cantando em um só coral e deixando os outros.  Aprenda a dizer NÃO de maneira gentil.  Algo assim, por exemplo: “Se meu horário não estivesse tão sobrecarregado eu apreciaria ajudá-lo”.  Pode-se também sugerir alternativas como: “Neste domingo é impossível, mas para o próximo há uma possibilidade”.  Outra alternativa: “Não poderei dirigir a comissão organizadora do programa, mas posso dispor de duas horas para ajudar na decoração”.  As alternativas tiram você do olho do furacão e também mostram seu interesse em cooperar.
Jesus disse NÃO várias vezes.  No final de Sua vida na Terra Ele orou ao Seu Pai: “Eu Te glorificarei na Terra, completando a obra que Me deste para fazer”. (João 17: 4) Havia milhões de coisas que as pessoas queriam que Cristo fizesse, mas Ele escolheu fazer o que estava nos planos de Deus para Ele.


2- Avalie-se de Acordo com o Valor que Deus lhe dá
Muitas pessoas estão sempre ocupadas porque sentem que são valorizadas pela quantidade de coisas que conseguem realizar.  Mas não é assim!  De fato o seu valor não tem nada a ver com o quanto ou o que você faz.  A dignidade, o valor pessoal não é conseguido – é um presente de Deus.  Nunca teríamos tantos talentos ou faríamos coisas o suficiente para merecer o infinito valor que Ele nos dá.  Ele nos assegura que em cada dia nos tratará como a pessoa mais importante do planeta Terra, porque Ele nos ama.  Não podemos conquistar este amor nem podemos apagá-lo.  Se realmente crêssemos nesta verdade, não sentiríamos uma pressão tão grande para provar o que somos perante os outros.

3- Escolha Suas Prioridades 
Eu tinha um cão enorme chamado Trovão.  Ele era meio husky siberiano e meio pastor alemão. Ele podia me olhar diretamente nos olhos quando se erguia apoiado nas patas traseiras.  Quando saíamos para a caminhada não era eu quem o levava, era ele que me arrastava.  A corrente presa à coleira ficava reta pela força com que ele me puxava; eu parecia um barco enfrentando uma ventania.  A despeito de minhas melhores intenções, ele me arrastava de um poste ao outro, de uma árvore a outra, de uma planta a outra, fuçando tudo, escavando, dando voltas, latindo, ouvindo e rosnando.  Não havia dúvidas de quem estava no controle.  Nosso passeio vespertino era exaustivo.  Uma coisa atraía o seu interesse somente até que outra lhe chamasse a atenção.  Ele não tinha senso de direção, e nenhum propósito definido.
A menos que estabeleçamos nossas prioridades, viveremos nossos dias como o Trovão fazia comigo. Permitiremos que nossas ocupações nos arrastem de uma tarefa para outra, e tudo sendo urgente e importante.  Atuando baseados nas prioridades nos sentimos maravilhosamente livres e satisfeitos.  Mas olha, não é fácil.  O truque é manter o foco nas coisas que realmente são imprescindíveis.  Pergunte a si mesmo: “Que coisas são as mais importantes e valiosas para mim?  O que realmente não pode faltar?” 
Tome um papel e escreva duas listas.  Uma com o título “Prioridade Máxima” e a outra - “Outros”.  Pense nas atividades que você costuma fazer e as escreva em baixo de uma ou da outra coluna. Cuide para colocar na coluna de “Prioridade Máxima” só as atividades que não podem faltar. (Cuidado! Não faça esta lista muito longa). Certamente os estudos e as tarefas de casa estarão na coluna da “Prioridade Máxima”.
Agora, faça uma pausa e observe onde você colocou algumas coisas significativas como tempo para estar a sós com Deus, horas suficientes para o sono, lazer e exercícios físicos.  O que aconteceria em sua vida se estas atividades ocupassem sempre a coluna da “Prioridade Máxima?”.  
Você poderá argumentar:  “Mas de que maneira eu conseguiria fazer isto? Simplesmente é irrealizável”.  Não, se você tem vontade de viver uma vida equilibrada.  O dar valor ao seu crescimento pessoal e à sua saúde é muito mais que realizável – é vital.
Posso ver você “coçando a cabeça” e respondendo:  “Você venceu; e eu até gostaria de incluir na Prioridade Máxima estas coisas pessoais, mas elas não têm fim e ocupam um bocado de tempo”. 
O autor Stephen Covey em seu livro “Prioridades Primeiro”, escreveu uma interessante ilustração à página 89.  “Pense em uma jarra transparente vazia sobre uma mesa. Há um outro recipiente cheio de areia e ao lado estão 5 ou 6 pedras medianas.  O instrutor lhe diz para encher a jarra com a areia.  Quando você termina, ele lhe diz para colocar agora as pedras.  Você contesta que não há mais espaço.  Então o instrutor diz para começar tudo de novo, desta vez colocando primeiro as pedras e então encher os espaços com a maior quantidade de areia possível”.  Agora sim, deu certo!
As pedras representam as “Prioridades Máximas” de sua vida.  Atendendo-as você terá equilíbrio.  A areia representa tudo o mais que fazemos.  A chave é: somente partir para as atividades “areia” depois de estarem prontas as atividades “pedra”.  Organize um planejamento no começo da semana e primeiro marque blocos de tempo para suas atividades “pedra”.  Se alguém tentar lhe interromper e usar aquele tempo que já está ocupado, você honestamente poderá dizer:  “Desculpe, mas no momento estou ocupado com algo muito importante”.
Faça uma revisão semanal em seu horário e proceda aos ajustes quando necessário.  Não passe seus dias reagindo ao que os outros querem, seja você o gerente de sua vida.  Tome uma atitude! Esqueça a idéia de encontrar mais tempo.  Faça seu tempo render cortando atividades vazias e se reorganizando.
Deus deseja que você se realize na vida.  Ele sabe que se vocˆê passar algum tempo de “Prioridade Máxima” com Ele isso fará com que as horas seguintes sejam muito produtivas.  Ele também sabe como lhe dar a sabedoria e a coragem que você precisa a fim de estabelecer prioridades.  Por vezes, você poderá ficar frustrado, mas coloque o foco naquilo que você valoriza mais e isso o ajudará a fazer melhores escolhas.

4- Conheça-se 
Minha filha é maravilhosa, mas realmente não é do tipo madrugador.  Ao se levantar da cama vai tropeçando, e perambula meio letárgica até ao meio da manhã.  À noitinha, na hora do jantar, ela está transbordando de energia.  Forçá-la a se levantar cedinho para estudar para uma prova, seria perda de tempo, para não dizer um desastre.  Ela realiza melhor suas tarefas à noite.  E quanto a você?  Ajuste suas atividades ao seu ritmo natural.  Não se sobrecarregue de tarefas na hora que, em geral, se sente cansado e irritado.  

5- Administre a Tendência de Deixar para Depois
Tudo será mais demorado quando a pessoa não está no seu melhor momento.
Os perfeccionistas têm dificuldades com isto.  Eles calculam:  “Bem, eu não estou sentindo que posso fazer isso com perfeição, então é melhor esperar”.   Logo vence o prazo e eles têm que fazer a tarefa às pressas e não fica “perfeito”, é claro.  Não há nada humano que seja perfeito.  Um bom adágio para os perfeccionistas é “tudo o que vale a pena fazer, vale a pena fazer imperfeito”.  Parece esquisito, mas funciona assim.  Portanto, não fique esperando até ter vontade.  A ação move a vontade, e não ao contrário.
Às vezes, as pessoas adiam porque a tarefa parece muito grande e não sabem por onde começar.  Lembre-se do antigo conselho sobre o que fazer para comer um elefante:  um bocado de cada vez.  Divida a tarefa em pedaços menores.  Faça um planejamento.  A chave aqui é começar em uma das partes qualquer que seja ou a que lhe  pareça mais lógica.  O fato de começar aumentará a energia e a confiança.
Cada um tem as mesmas 24 horas novinhas em folha a cada dia.  Use-as com sabedoria e elas poderão ser os tijolos que construirão a pessoa que você deseja ser.



Tempo:

Tempo é dinheiro, e muitos estão desperdiçando o precioso tempo que poderia ser usado em trabalho útil, fazendo com suas mãos aquilo que é bom. O Senhor nunca dirá: "Bem está, servo bom e fiel" (Mat. 25:21), ao homem que não sujeitar ao máximo esforço as forças físicas que por Deus lhe têm sido emprestadas como preciosos talentos com os quais podem ganhar recursos, pelos quais os necessitados podem ser supridos e se podem fazer ofertas a Deus.
Não devem os ricos julgar que se podem contentar em dar meramente seu dinheiro. Têm talentos de capacidade, e devem estudar para se apresentarem a Deus aprovados, para serem ativos agentes espirituais na educação e preparo de seus filhos para ramos de utilidade. Não devem os pais e os filhos considerar-se deles mesmos, e julgar que podem dispor de seu tempo e propriedade como lhes apraz. São a possessão adquirida de Deus, e o Senhor exige o proveito de suas forças físicas, que devem ser empregadas para trazer proventos para o tesouro do Senhor. – Conselhos sobre Mordomia, pág. 288


Se metade do tempo gasto pelos jovens em se tornarem atrativos na aparência exterior, fosse dedicada ao desenvolvimento do intelecto, ao adorno interior, que diferença se manifestaria em sua conduta, nas palavras e ações! – Mensagens aos Jovens, pág.345


É pecado desperdiçar nosso tempo; é pecado desperdiçar nossos pensamentos. Perdemos todo momento que dedicamos ao egoísmo. Se cada momento fosse corretamente avaliado e empregado do modo adequado, teríamos tempo para tudo que necessitamos fazer para nós mesmos ou para o mundo. No emprego do dinheiro, no uso do tempo, das energias, das oportunidades, volva-se cada cristão para Deus em busca de guia. "Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada." Tia. 1:5. A Ciência do Bom Viver, págs. 206-208.


Quantos recursos são gastos com artigos que são meros ídolos, coisas que absorvem pensamentos, tempo e energias que deviam ser empregadas para fins mais elevados! – Mensagens ao Jovens, pág.321


Deus reservou para Si uma porção especificada do tempo do homem e de seus meios, e ninguém poderia inocentemente apropriar-se de qualquer dessas coisas para seus próprios interesses. Patriarcas e Profetas, págs. 525 e 526.


Rapazes e moças, não tendes tempo a perder. Buscai diligentemente pôr sólidas vigas na construção de vosso caráter. Rogamo-vos, por amor de Cristo, que sejais fiéis. Buscai remir o tempo. Consagrai-vos cada dia ao serviço de Deus, e verificareis não necessitar de muitos feriados para passar em ociosidade, nem muito dinheiro para gastar na satisfação do próprio eu. O Céu está observando os que desejam progredir e ser moldados à semelhança de Cristo. Quando o instrumento humano se submete a Cristo, o Espírito Santo há de realizar por ele uma grande obra. – Mensagens aos Jovens, pág.302


Tudo quanto desviar a mente de Deus, e empregar o tempo que devia ser votado a Seu serviço, serve aos fins do inimigo. Ele opera através dos meios que mais forte influência exerçam para manter o maior número possível numa agradável absorção, enquanto se acham paralisados por seu poder. – Mensagens ao Jovens, pág.295


Devemos preparar-nos para mais solenes deveres. Há um mundo a salvar. ... Em vista da grande obra a ser feita, como pode alguém permitir-se desperdiçar o precioso tempo e os meios concedidos por Deus em fazer aquilo que não envolva um bem para si ou para a glória de Deus? The Youth's Instructor, 14 de agosto de 1906.



O alimento mental em que se tem chegado a deleitar, é contaminador em seus efeitos, conduzindo a pensamentos impuros e sensuais. Tenho experimentado sincera piedade por essas almas, ao considerar quanto estão perdendo com o negligenciar oportunidades de obter conhecimento de Cristo, em quem se concentram nossas esperanças de vida eterna. Quanto tempo precioso é malgasto, e que poderia ser empregado em estudar o Modelo da verdadeira bondade! – Mensagens aos Jovens, pág. 280

Areli Barbosa

Comentários