Celebre mesmo na perda

Quantas vezes você já perdeu algo na sua vida? Pessoas, dinheiro, trabalho, etc? A vida é uma constante de perdas e ganhos, mas parece que as perdas são sempre mais ressaltadas. É complicado perder algo, ainda mais quando significa muito. É uma dor difícil de explicar.
Em seu livro “A Volta Por Cima” o pastor Haffner conta a história do ex-prefeito da cidade de Nova York, Rudy Giuliana que ilustra de forma comovente, que independente do que aconteça, ainda temos razões para celebrar o bem.
Ele tinha ido a um funeral uma semana antes do 11 de setembro de 2001. O serviço era um tributo a um jovem bombeiro, Michael Gorumba, que morreu enquanto combatia um incêndio. No funeral, Giuliani conheceu a mãe do jovem, Sra. Gorumba. Ele soube que nos dez meses anteriores a Sra. Gorumba também tinha perdido o pai e o marido- ambos de repente.
Ironicamente, o casamento da filha da Sra. Gorumba estava planejado para o mês seguinte. Os parentes insistiram para ela adiasse o casamento da filha, mas ela não os ouvi. Giuliani escreveu:
“Eu estava estupefado. Aqui estava uma mulher na agonia da pior tragédia possível – a perda de um filho – contudo, ela calmamente estava falando, tirando suas palavras de um reservatório de coragem que era inimaginável para mim. Depois, perguntei: “Como você lida com uma perda tão terrível”?
A Sra. Gorumba olhou para mim. – Quando coisas terríveis acontecem – disse ela, – procuro me concentrar nas partes boas da vida e celebrá-las, até mesmo mais que antes. Pense nisso. Neste exato momento, eu tenho duas coisas na minha frente: lidar com a morte de meu filho – e vou fazer isso – e lidar com o casamento de minha filha. Escolhi focalizar no casamento. Por quê? Porque a vida é uma combinação de grandes tragédias e grandes maravilhas. Nossa família lidará com a tragédia. Mas também celebraremos a beleza desse casamento, até com maior alegria. Isso é o que meu filho queria, e isso é o que minha filha precisa.
Quando a vida lhe atirar o pior lembre da história da Sra. Gorumba. Porque, até mesmo no momento mais escuro das noites ainda há raios do sol da alegria.
Quaisquer que sejam as perdas e tragédias de sua vida, ainda há algo para celebrar. Você pode florescer até mesmo no infortúnio. Pode viver além da perda. Como? Encare o problema, controle o que você pode e apesar de tudo, celebre.

Fonte: (http://ap.adventistas.org/publicacoes/celebre-a-vida-mesmo-na-perda/)

Comentários