Não há amor maior

“Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” (João 15:13).
O que levou Jesus a morrer por você e por mim? Foi Seu amor por nós. “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos”. Além disso, Jesus ainda ofereceu Sua vida por Seus inimigos, por aqueles que O odiavam e até pelos que O mataram. Deu a Si mesmo por você e por mim.
Seu amor é imutável. “Tendo amado os Seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (João13:1). Embora soubesse qual discípulo O trairia, Ele ainda amava a Judas. Foi o amor de Cristo que comoveu o coração de Pedro e o trouxe de volta, penitente. É impossível compreender um amor incomparável como esse.
Certa vez as cataratas do Niágara cessaram de fluir por causa de um congestionamento de gelo no rio. O arco-íris esmaeceu e o trovejar das águas se aquietou. Mas nunca houve um momento no qual o amor de Deus para com Seus filhos tenha deixado de fluir, porque Seu amor por você é maior do que o amor de sua mãe ou de seu pai. Não há pais no mundo que tenham amado seus filhos tanto quanto Deus ama a você e a mim. Pensar em oferecer um dos meus filhos para salvar um amigo – não consigo compreender ou penetrar essa ideia! Ainda assim, Deus amou tanto nosso mundo pecaminoso que fez algo ainda maior. Sacrificou Seu Filho, Seu único Filho. Não entendo esse tipo de amor. Você entende?
Uma coisa que tem me ajudado é minha experiência com minha própria família. Amei meus filhos antes que eles soubessem qualquer coisa sobre o meu amor, e é assim que acontece com o amor de Deus por nós. Ele nos amou antes que pensássemos em amá-Lo. “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (I João 4:10).
Deus o ama! Ele o ama tanto que deu, e Seu Filho deu também. Ele planejou muita coisa para você, se você tão-somente aceitar esse amor. No início Deus poderia ter impedido a entrada de qualquer tipo de pecado, mas então as pessoas no mundo não teriam tido uma escolha. Nosso destino eterno ainda depende de nossa própria escolha. Se alguém se perder, não terá sido porque Deus não o amou, mas o resultado de ter resistido ao amor tanto do Pai quanto do Filho.

H.M.S. Richards Jr

Comentários