Que demora...

Por que Cristo ainda não voltou?

Qual é o dia mais importante da História? Poderia ser o dia de uma grande descoberta científica? Ou o dia em que o homem pisou na Lua? Poderia ser o dia do seu aniversário – sim, esse foi um grande dia –, mas me refiro a algo maior. Tente imaginar, então, um só dia sem morte, dor, angústia, doenças, guerra, poluição e medo. Existirá um dia assim? Se ele existir, será o dia mais importante de todos, você não concorda?
É interessante notar que o primeiro e o último dia deste planeta têm algumas semelhanças. No primeiro dia, as trevas que estavam sobre o abismo deram lugar à luz. Hoje, nosso mundo está em grandes trevas e muitas vidas estão à beira do abismo, mas o dia final será marcado pelo poderoso brilho da luz de Jesus Cristo. Então, o maior de todos os dias será o último, porque é o dia da volta de Jesus.
Esse dia – o mais espetacular de todos – será marcado por contrastes: enquanto alguns estarão ressuscitando, outros estarão pedindo a morte. Uns receberão a vida eterna, outros receberão o começo da condenação, e então o justo será finalmente separado do ímpio. Todas as coisas serão desfeitas. Esse dia também é importante porque põe fim a um ciclo de ação de Satanás e seus anjos, desde que eles se rebelaram e deram início à obra de ruína e destruição.
Se, por um lado, esse dia é almejado por muitos, como diz Jó – “Porque eu sei que o meu Redentor vive e que por fim Se levantará sobre a Terra” (19:25) –, por outro, há muitos que não querem que esse dia venha com suas revelações. O maior interessado em retardar esse dia é o inimigo, porque dali em diante ele se torna refém de seu próprio mal, e depois de mil anos será destruído.
Satanás fez vários experimentos para retardar o dia da volta de Jesus. Inicialmente, perseguiu e matou cristãos – mas, nesse caso, não foi bem-sucedido, porque com a morte de um, surgiam muitos outros. Então, ele mudou de tática. Desvirtuou as doutrinas bíblicas e introduziu falsos princípios no cristianismo. Mas aqui, também, não conseguiu bom êxito, porque surgiu um povo fiel que continuou obedecendo aos princípios doutrinários da forma certa. Por que todos esses ataques à Igreja? Porque é a Igreja que tem a missão de pregar o evangelho ao mundo. Isso quer dizer que a Igreja pode ajudar a apressar a volta de Jesus, como disse Ellen White(...): “Dando o evangelho ao mundo, está em nosso poder apressar a volta de nosso Senhor. Não nos cabe apenas aguardar, mas apressar o dia de Deus.” – O Desejado de Todas as Nações, págs. 633 e 634.
A Igreja Adventista do Sétimo dia tem essa missão.(...) O inimigo tentou trazer novas doutrinas desvirtuadas para dentro da igreja, mas sem sucesso. Procurou distorcer doutrinas existentes como a Trindade, a natureza de Cristo, o Espírito de Profecia, mas igualmente sem sucesso. Por isso ele planejou um meio para deixar os membros da igreja apáticos e mornos, dificultando assim a pregação do evangelho. (Leia Apocalipse 3:16.) “Na ausência da perseguição, têm entrado para nossas fileiras homens que parecem sãos, de inquestionável cristianismo, mas que, caso surgisse a perseguição, sairiam de nós” escreveu Ellen White, em (...)Evangelismo, pág. 360.
O inimigo sabe que esse “grupo misturado” no meio do povo que aguarda a volta de Cristo faz com que eles não vivam plenamente e também não tenham todo o poder na pregação do evangelho. E quando o evangelho for pregado a todo mundo, virá o fim (Mateus 24:14). Interessante que White diz:(...) “A obra está com anos de atraso. Enquanto os homens têm dormido, Satanás se nos tem adiantado furtivamente.” – Testemunhos Para a Igreja, vol. 9, pág. 29. 
Se Jesus tivesse vindo alguns dias atrás, você estaria preparado para recebê-Lo? A coisa maravilhosa é que, apesar da “demora”, Ele ainda convida todos os que querem mudar de vida, porque só Ele é capaz fazer essa transformação.
A volta de Jesus será o maior dia da História. Esse acontecimento se aproxima rapidamente. Você está pronto para receber o Rei?

Areli Barbosa
Líder de Jovens da Divisão Sul Americana
areli.barbosa@gmail.com

Comentários