A largada

Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Hebreus 12:1
Talvez você tenha parado ontem para assistir pela televisão à corrida de São Silvestre. São 15 quilômetros de percurso pelo centro da cidade de São Paulo, passando por retas, curvas, descidas, trechos planos e subidas. Na primeira vez em que foi realizada, houve apenas 60 inscritos, todos homens, dos quais 48 compareceram à prova. Hoje, a competição reúne uma multidão, formada por homens e mulheres, jovens e idosos, atletas profissionais e simpatizantes da corrida, que ali estão para tentar uma superação pessoal ou apenas para se divertir.
Esse evento esportivo acontece no Brasil há 91 anos, desde 1925. Nunca deixou de ser realizado, nem durante a Revolução Constitucionalista, em 1932, nem mesmo nos anos da Segunda Guerra Mundial. É uma verdadeira tradição! Os homens foram os únicos competidores até 1975, quando a realização da corrida completava 50 anos. A partir de então, a São Silvestre passou a contar também com uma prova feminina. Desde 1994, existe até a São Silvestrinha, voltada para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, com provas separadas por idade, que variam de 50 a 600 metros.
Você já deve ter observado que, nestas grandes corridas, a largada acontece em dois momentos. Primeiro sai o pelotão de elite, os atletas profissionais, que se dedicam exclusivamente ao esporte, treinando intensamente ao longo do ano. Eles não estão ali para observar a diversidade da multidão. Não pretendem terminar o ano de maneira diferente, nem provar a si mesmos que são capazes de correr 15 quilômetros. Eles já sabem disso muito bem! Estão focados no mesmo objetivo: vencer a prova! Depois deles, larga a multidão dos anônimos, com gente tentando correr de verdade, outros praticamente caminhando, outros ainda fantasiados, apenas para chamar a atenção.
A jornada cristã é muitas vezes comparada à corrida na Bíblia. E recebemos a instrução de deixar de lado tudo que nos atrapalha, como o pecado, para correr desimpedidos até chegarmos ao destino final: o Céu. Neste ano de 2016, Deus não quer que você se deixe entreter pelos aparentes encantos da multidão dos anônimos. Embora ela pareça trazer mais cores e diversão, é cheia de distrações que atrasam o percurso até a linha de chegada. O Senhor convida vote hoje a fazer parte do pelotão de elite,daqueles que correm focados rumo ao alvo.

Fonte:

Inspiração Juvenil - Janeiro de 2016


De Olho no PRÊMIO     Cecília E. Nascimento







Comentários