Linda Mensagem: Desapega!


Márcia Ebinger

Essa expressão ficou muito comum de uns tempos para cá, graças a um site de vendas online que usou a palavra como principal slogan de seus serviços. A proposta é venda de produtos usados, aquelas coisas que você tem em casa, não usa mais, mas fica guardando porque, conforme dizem por aí, “um dia pode ser útil”! O problema é que esse dia não chega nunca e, ainda assim, insistimos em guardar.
Abrir mão de coisas materiais nem sempre é fácil, porque muitas delas carregam uma certa carga da emoção. Pode ser aquele vaso que passou de geração em geração na sua família, pode ser aquele porta-retratos que você ganhou de um amigo especial, pode ser um pano de prato que foi pintado pelo seu filho quando ele estava no primeiro ano escolar, e por aí vai. Mas é preciso compreender que esse exercício do desapego com o que é material é útil no preparo para perdas muito mais significativas. Pense, por exemplo, numa mudança repentina de cidade, na perda do emprego, ou ainda numa separação.
Desapegar é uma maneira de reorganizar seu espaço e sua mente. Para a psicóloga especialista em Desenvolvimento Adulto e Felicidade, Angelita Corrêa Scárdua, a ação é importante para o amadurecimento emocional. “O apego nos torna muito dependentes das coisas, que são passageiras. Quando aceitamos que nada é eterno e permanente, nem objetos nem relacionamentos, aprendemos a usufruir mais e melhor da vida. Isso quer dizer que a vida está acontecendo agora e não dá para deixar para depois”, afirma a psicóloga.
Sobre isso, encontrei um texto escrito por Fernando Pessoa, intitulado Praticando o Desapego, que achei muito significativo. Ele apareceu em minha vida em um desses momentos inesperados e foi bem útil; talvez sirva pra você também:

“Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário
perderemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Feche a porta, limpe a casa, sacuda a poeira.
Desapegar-se é renovar votos de esperança de si mesmo,
É dar-se uma nova oportunidade de construir uma nova história melhor.
Liberte-se de tudo aquilo que não tem te feito bem”.

A Bíblia Sagrada é repleta de textos que servem para dar ânimo em momentos de perda que, normalmente, geram dúvida ou apreensão:

– Deuteronômio 31:8: “O Senhor é quem vai adiante de ti; Ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te atemorizes.”
– Jeremias 29:11: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejar.”
– Isaías 41:10: “Não temas, porque eu sou contigo, não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.”
– Salmo 40:4: “Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança.”
Para finalizar quero deixar uma ótima dica de leitura: o livro “Perdas Necessárias”, da psiquiatra Judith Viorst. Vale a pena! Ah, e por favor, desapegue e dê uma boa limpa nos seus armários e depósitos! Você vai ver que vai sobrar espaço!

Márcia Ebinger

Desafios em Família

Os dilemas da família moderna e como superá-los.

Perfil do autor

Nasceu na capital do Estado de São Paulo e formou-se em jornalismo no ano de 1989. Trabalhou em três empresas jornalísticas antes de ingressar na obra adventista. Ao longo desse período realizou atividades ligadas a TV, rádio, mídia impressa e web. É casada e mãe de dois filhos. Twitter: @marciaebinger

Comentários