14 de janeiro de 2016

SEJA SÁBIO

Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Prov 6:6

A formiga é usada por escritores sacros e seculares como exemplo de  laboriosidade e previsão. Ela trabalha arduamente no verão para sobreviver nos tempos difíceis do inverno.
O sábio Salomão faz um convite a observar a vida destes pequenos insetos como um exemplo de persistência, coragem e diligência. Observar talvez seja uma das grandes virtudes da sabedoria . Passamos pela vida como loucos, correndo, agitados, sem tempo para observar, o nascer do sol, o resplendor da lua ou até o simples gesto do cachorro que mexe a calda quando retornamos para casa. Essa falta de observação, faz de nós pessoas insensíveis e vazias. Meros robôs, que realizam um trabalho eficiente mas que não desfrutam da vida.
Da formiga aprendemos que a vida é luta e que para sair vitoriosos é preciso, laboriosidade, ordem e provisão.
As formigas não esperam “grandes projetos” para iniciar o dia trabalhando. Elas começam com o que tem à mão. Cumprem o dia a dia, não se detém, simplesmente avançam. São muitas, e a soma de muitos pequenos trabalhos, resulta num projeto fabuloso, porque se observar com lupa, um ninho de formigas, verá a obra extraordinária de engenharia que seres humanos não conseguiriam realizar.
Tem mais. As formigas trabalham como um exército. Existe ordem e disciplina. Não  grandes realizações sem ordem. O preguiçoso não gosta de trabalhar, nem de observar a ordem. O resultado é fome, miséria e fracasso.
De todas as lições que a formiga ensina, a que mais me impressiona é a previsão. A formiga não consome tudo que encontra. Guarda, poupa, armazena. Para fazer isso não passa fome nem desatende as necessidades da família. Isso seria avaria. Instintivamente ela sabe que o inverno virá e não haverá  condições de trabalhar portanto, faz previsão e quando as inclemências do frio chegam, enquanto outros animais passam fome, ela está protegida, alimentada e segura em seu ninho.
O que você pode aprender da formiga? Quanto falta para o inverno da sua vida? “Vai ter com a formiga, considera os seus caminhos e sê sábio.”

Alejandro Bullón

Nenhum comentário:

Postar um comentário