21 de fevereiro de 2016

Perdoar e esquecer?

“Pois eu perdoarei os seus pecados e nunca mais me lembrarei das suas maldades” (Jeremias 31:34).
Certo homem disse ao seu pastor: “Já faz dois anos desde que minha esposa me traiu e eu ainda não consegui superar. Alguns dias penso que sim, mas a dor está sempre à espreita abaixo da superfície, pronta para explodir nos momentos mais inesperados. Como quando janto em um restaurante e a tristeza e raiva me inundam e sinto que a desprezo. Como posso perdoar se não consigo esquecer?”
O pastor afirmou que é impossível esquecer o que ela fez, devido a sua importância para o marido. “Você já pediu perdão a alguém”, perguntou, “e percebeu que a pessoa não se lembrava de você ou do que havia feito? Não há nada pior do que perceber que é tão irrelevante que seu erro nem foi registrado. Então é um bom sinal que o que se relaciona a sua mulher o incomoda”.
O homem questionou: “A Bíblia não diz que o perdão exige esquecimento? Deus não se esquece dos nossos pecados?”
“Se com esquecer você quer dizer que Deus não sabe mais o que fizemos, então Não!”, respondeu o pastor. “É impossível para Deus não saber tudo o que já aconteceu ou o que acontecerá. Quando Deus diz que “nunca mais irá lembrar-se de seus pecados” ou que “Quanto o Oriente está longe do Ocidente, assim ele afasta de nós os nossos pecados” (Sl 103:12), isso significa que Ele não usa nossos pecados contra nós, embora possa lembrar-se do que fizemos. É por isso que o Seu perdão é tão rico. É porque você ama sua esposa e porque o pecado dela o machucou tão fundo que seu perdão não será um único acontecimento. Toda vez que se lembrar do que ela fez, você precisará liberar o débito moral dela. Mas enquanto estiver lutando pelo perdão, irá perceber que está lutando por ela, e ela se tornará mais preciosa para você”.
“O perdão requer que lembremos e liberemos. Não podemos perdoar o que esquecemos”.

Amilton Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário