9 de fevereiro de 2016

SERVIR PARA VENCER - MAIS SABEDORIA - JUÍZOS VERDADEIROS


Também escolheu a Davi, seu servo, e o tomou dos redis das ovelhas.  Sal. 78:7044:5

Davi foi rei, profeta, poeta e guerreiro. No entanto quando Asafe escreve este salmo histórico, usa o título de “servo de Deus” para referir-se a Davi.  “Escolheu a Davi Seu servo” – narra o salmista
Qual era a atividade de Davi  quando Deus o chamou para ser ungido o rei de Israel? Cuidava das ovelhas. Não era apenas um jovem inexperiente, era também um servo. Nada mais. Não títulos. Não tamanho. Não aparência. Não curriculum. Apenas servo. Tão insignificante que quando o profeta pediu a Jessé que trouxesse os seus filhos, este fez desfilar a todos, menos a Davi, por considerá-lo fora de cogitação. Todos teriam alguma chance de ser o novo rei, menos Davi. Para que  perder tempo com ele? E no entanto você conhece o fim da história. Davi, chegou a ser um dos maiores e melhores reis de Israel.
Se você achar que Davi foi chamado porque era pastor de ovelhas, sem títulos, jovem e inexperiente, está errado. Nada do que foi mencionado é virtude. Deus não procura os menos qualificados. Deus procura servos. Pessoas cuja prioridade  não é ocupar um cargo, mas servir. Pessoas que se esvaziam de si mesmas para que Jesus possa preencher cada rincão do coração. Vasos limpos de orgulho nos quais o Espírito de Deus possa agir.
O líder com poder mas sem espírito de serviço demanda e respeito. O líder servo, administra com sabedoria o respeito que as pessoas lhe oferecem voluntariamente. O mundo seria melhor se o poder do amor e de serviço substituísse ao amor ao poder o qual domina a vida de muita gente.
Dizem que conviver com ovelhas ensina a lição da humildade e da mansidão. Seria por isso que Deus permitiu que Moisés e Davi fossem pastores antes de assumir a liderança do povo?
Devo perguntar-me hoje: Quão servo sou? Na minha família, no meu trabalho, na comunidade, quando estou disposto a servir? Este é um dos segredos da vida feliz. Só uma vida feliz é capaz de tornar felizes as pessoas que a rodeiam.
Antes de reclamar por qualquer circunstância difícil que você está vivendo, lembre-se que Deus: “também escolheu Davi o seu servo, e o tomou dos redis das ovelhas.”


*


Dá instrução ao sábio e ele se fará mais sábio ainda; ensina ao justo e ele crescerá em prudência.  Prov. 9:9

Existe diferença entre um homem instruído e um homem sábio. A escola dá instrução,  e oferece conhecimento. Só Jesus da sabedoria e de graça.
No texto de hoje Salomão define sabedoria  como prudência. Ser sábio é ser prudente e se você procurar no dicionário a melhor definição de prudência, verá que uma delas é o equilíbrio. Portanto, sabedoria significa equilíbrio, e equilíbrio você não aprende na universidade, não é fruto do estudo, nem é  resultado de anos de investigação e pesquisa. Equilíbrio é um presente que Jesus dá aqueles que vivem uma vida de comunhão diária com Ele.
É impressionante  observar que para ser feliz é preciso ser equilibrado em todas as áreas da vida humana. Começando pela vida pessoal, passando pelas relações familiares e terminando na carreira profissional. Qualquer tesouro em mãos de uma pessoa sem equilíbrio é como uma linda rosa nas mãos de um orangotango. O animal é incapaz de apreciar a beleza da flor e acabará destruindo-a.
Por que pessoas sumamente instruídas, são às vezes incapazes de fazer felizes os que vivem mais próximo delas? Um título acadêmico, um cargo, uma função, não dão necessariamente equilíbrio. É certo  que tudo isso deveria contribuir para que a pessoa adquirisse sabedoria, mas na maioria das vezes não ocorre assim porque, sabedoria é algo interior colocado por Deus no coração daqueles que O reconhecem como tal.
A pessoa equilibrada anda sempre na linha do meio. Isso não significa ficar em cima do muro, indeciso, indeterminado e temeroso. Não! Ao contrário, significa estar aberto para a vida, para a mudança, para a aprendizagem constante e para ouvir a opinião de todos a fim de tomar a decisão certa. Significa humildade para aceitar os  erros e coragem para corrigi-los. Por isso hoje antes de decidir sobre qualquer assunto, lembre-se do conselho divino: “Dá instrução ao sábio e ele se fará mais sábio ainda; ensina ao justo e ele crescerá em prudência.”
*

O temor do Senhor é límpido e permanece para sempre. Os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente justos. Sal 19:9

A moça que cortava o meu cabelo, pareceu reconhecer-me e, timidamente perguntou: “Você tem um programa na televisão?”  Quando confirmei, ela me contou que um domingo me ouviu falar sobre os justos juízos de Deus. No dia seguinte ela tinha uma audiência judicial pela guarda de sua filha. Tudo fazia crer que ela perderia. Estava sem emprego, vivendo  circunstâncias precárias e comprometedoras enquanto, o marido com muito dinheiro era amigo de pessoas de muita influência. Mas ela orou. Pediu ao Senhor que mudasse sua vida, acreditou na mensagem, aceitou para si que “os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente justos” e o veredito do juiz foi a seu favor.
O texto de hoje, antes de apresentar os justos juízos de Deus, fala do temor do Senhor. O temor nunca é saudável. O temor é doentio. Existem pessoas que dariam tudo para livrar-se do temor. Existem temores sem causas. Medos ocultos. Da escuridão, da água, do futuro, do passado, da morte, da vida enfim temores que perturbam.
Mas Davi fala de um temor diferente “o temor do Senhor é límpido” – diz ele. Não é sujo, nem doentio, nem destrutivo. A expressão “Temor de Deus”, na Bíblia, significa respeito, aceitação humilde de que somos criaturas e temos um Criador. Esse tipo de temor, faz que a criatura volte os olhos aos conselhos divinos.
Quando você vive este tipo de experiência, não teme o que os homens sejam capazes de fazer com você. Pode ser levado aos tribunais da Terra ou ser vítima das maiores injustiças, mas o Senhor é o seu verdadeiro juiz e suas determinações são verdadeiras e justas.
O problema do ser humano é que com freqüência busca a Deus só quando precisa dEle e nos tempos em que aparentemente as coisas andam bem, se esquece de buscar  o conselho divino.
Se você confia no Senhor Jesus, nunca está só. A fúria dos homens podem cercá-lo  mas não podem destruí-lo. Esconda-se nos braços do Senhor e acredite a sua promessa porque: “O temor do Senhor é límpido e permanece para sempre. Os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente justos”.


Alejandro Bullón


Nenhum comentário:

Postar um comentário