Quando a felicidade depende de uma decisão & “Prefiro morrer a viver”

Em um povoado distante, na Europa, vivia um homem abastado, dono de vários terrenos e gado. Ele tinha dois filhos e um deles, chamado Dilan, aos 24 anos decidiu viver longe de casa para estudar em uma das melhores universidades da Europa. O Dilan, jovem de boa aparência, sensato e inteligente, decidiu cursar Direito e Ciências Políticas. Em pouco tempo ele se tornou conhecido por se destacar nas diversas matérias. Não demorou muito e ele estava falando para públicos de centenas de pessoas, mas nem tudo em sua vida era alegria. Ele sentia falta de uma companheira que o acompanhasse nos estudos e por toda a sua vida. O Dilan tinha um problema, ele era bastante orgulhoso e seletivo e durante seus breves anos de juventude havia rejeitado várias jovens que, segundo ele, tinham muitos defeitos e ele estava em busca de uma “princesa”, de uma mulher perfeita.
Os meses se passaram, chegou a primavera e, certo dia, ele saiu para caminhar bem cedo de manhã e tomou assento sob uma árvore para conversar com Deus e Lhe perguntar onde encontraria a princesa que tanto anelava. Dia após dia ele ia ao mesmo lugar e se sentava sobre as folhas amarelas, vermelhas e alaranjadas que caiam das árvores. Diante dele, o sol se refletia sobre as águas do lago. Esse era um lugar perfeito para o Dilan.
Certo dia, enquanto seguia pelo trajeto de sempre, encontrou uma jovem que tinha em uma das mãos um livro e na outra, uma flor. Ela passou por ele, mas o Dilan não a notou porque estava pensando apenas em si mesmo e na razão de não conseguir a mulher de sua vida. Isso ocorreu repetidas vezes, por um mês, até que, certo dia, o livro da jovem caiu-lhe da mão e ele se abaixou para pegá-lo. Ao atentar para a jovem, não gostou de sua aparência, e seguiu seu caminho. Depois de seis meses, o Dilan foi caminhar um pouco mais tarde do que de costume e se deparou com o mesmo livro que havia pegado para a jovem. Ao abri-lo, de suas páginas caiu uma folha escrita a mão que parou entre as folhas secas. Ele ficou pasmo com o que leu. Essas palavras mudaram sua vida. Ele leu:
“Querido Deus, Tu sabes que até agora sempre desejei Te agradar e não tenho julgado as pessoas por meus sentimentos. Há alguns anos que Te peço que coloques em meu caminho, pelo lago, um homem a quem farei feliz e a quem servirei enquanto vivermos. Eu o amo desde que comecei a Te pedir por ele. Cuida dele e livra-o de cair nas armadilhas do inimigo e, por favor, prepara-o para nosso encontro. Senhor, Tu sabes que meu físico não é atraente, mas confio que esse homem irá ver meu interior e não o que seus olhos possam ver em uma olhada. Que a Tua vontade se faça. Amém.”
O Dilan se sentou e chorou diante de Deus. Não podia crer no que acabara de ler. Finalmente, as horas passaram e começou a escurecer. Ele se sentou no mesmo lugar por onde ela passava diariamente para ver se, por acaso, ela voltaria. Mas isso nunca aconteceu. O que teria acontecido àquela desconhecida?
Três meses se passaram e circularam boatos pela universidade que o filho de um conde, que chegara há algum tempo na universidade, estava saindo com uma jovem exemplar. O Dilan ouviu isso de seus colegas de classe, mas não deu atenção porque isso não lhe importava; apenas queria ficar só. Decorrido um ano, foi anunciado que o filho do conde iria se casar com uma bela jovem e que todos estavam convidados para a cerimônia. Claro, o Dilan foi assistir ao esperado casamento e enquanto os convidados esperavam pela entrada da noiva, o Dilan se lembrou da nota que havia encontrado entre as páginas do livro que achara caído no caminho. A marcha nupcial começou e grande foi sua surpresa, algo que nunca esqueceria – a noiva era a jovem com quem cruzara muitas vezes. O que você pensa diante dessa história? Que lição ela lhe deixa?
Faço uma paráfrase de um ditado popular que diz: Nem tudo o que vem em um frasco pequeno é perfume. O que você vê em primeiro lugar em uma pessoa? Seu físico? Você não sabe que a aparência não dura e que aquilo que a pessoa é dura para sempre? Quantas oportunidades de fazer amigos ou de se casar você deixou passar, simplesmente por ser superficial?
Quando Jesus nasceu em Belém da Judeia, não o foi em um berço de ouro; Ele encontrou o lugar mais humilde e simples da cidade para Seu nascimento, porque não havia lugar nas hospedarias. Um Deus que Se fez homem para nos dar exemplo de humildade. Quantas pessoas cometem o grande erro de suas vidas ao deixarem passar as oportunidades que Deus coloca em seu caminho, oportunidades que lhes parecem insignificantes, simplesmente porque querem aquilo que acreditam ser o “melhor” e deixam de levar em conta a vontade de Deus. O melhor sempre vem de cima.
A Bíblia diz o seguinte em 1 Coríntios 1:25-28: “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”
Qual é a lição? Nunca menospreze o próximo, muito menos aquele que Deus coloca em seu caminho. A vida é tão curta que se deve saber vivê-la ao lado de Cristo, aceitando a Sua vontade. Não tema se atirar no escuro se você sabe que cairá seguro nos braços do Senhor. Não julgue as pessoas pelas aparências, porque você pode deixar de encontrar algo que tem mais valor do que o ouro.
Queridos jovens, vocês que estão no vale da indecisão ou que estão à espera de uma resposta de Deus, abram bem os olhos, porque suas oportunidades podem estar ao seu alcance, porém, pelo simples fato de vocês estarem centrados apenas em si mesmos, podem perder o direito de serem felizes. Não deixem de orar ao Pai, que conhece todas as suas necessidades, anelos e sonhos. (Salmo 37:4 e 5.)
Compartilho o que ouvi de minha melhor amiga: “Carolyn, se Deus deseja algo para você, Ele lhe dará, portanto não se preocupe e apegue-se apenas a Cristo e faça a sua parte. Somente assim você será feliz, mas se você se esforçar para conseguir aquilo que Deus não quer para você, isso não lhe trará felicidade.”
Lembre-se que as oportunidades só ocorrem uma vez na vida. Não perca a luz da Palavra e da vontade dAquele que deseja todo o bem para você: Deus.

*


Quando a vida depende de uma decisão

Foram anos de oração, de lágrimas, de provas, desalentos e de impedimentos. Parecia que Deus não atendia as minhas orações. Todo o esforço que eu fazia era “vão”; minha esperança se estava esvaecendo lentamente, como uma tênue luz no caminho que leva à escuridão. Minhas forças se esgotaram de tanto chorar. A última lágrima que permiti correr por minhas faces estava chegando a meus lábios quando, de repente, levantei de um salto da cama, em uma noite lúgubre, somente Deus e eu. Meus pensamentos me oprimiam e pensei que não havia solução para meus problemas. Até quando?, eu perguntava. Queria abandonar tudo e viajar para longe de onde me encontrava. Segundos depois uma voz soou em minha mente e outra vez mais. O que estava acontecendo? A voz me dizia para ler Apocalipse 3:7 a 13. Seria esta a resposta de Deus? Acendi a luz, ainda sem esperança e sentindo-me só. Eu esperava encontrar a resposta às minhas súplicas, pois do contrário minha vida não teria sentido e eu diria a Deus que seria melhor eu descansar e ressuscitar para vê-Lo face a face e Lhe perguntar o porquê dos meus temores.
Em meu desespero, peguei a Bíblia e aquela lágrima molhou uma das páginas, cuja umidade se expandiu rapidamente. Tentei secar a lágrima com meu dedo indicador e assim, assinalando com o dedo, fui lendo cada linha de esperança. Os versos diziam o seguinte:

À Igreja de Filadélfia

7 Ao anjo da igreja em Filadélfia escreve: Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá: 8 Conheço as tuas obras—eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar—que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome. 9 Eis farei que alguns dos que são da sinagoga de Satanás, desses que a si mesmos se declaram judeus e não são, mas mentem, eis que os farei vir e prostrar-se aos teus pés e conhecer que eu te amei. 10 Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra. 11 Venho sem demora. Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. 12 Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome. 13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Sim, aqui estava a resposta oportuna de que eu necessitava. Deus me abriria as portas a novas oportunidades, porque em Sua justiça havia visto meu pranto, minha dor e ouviu meu clamor. Que maravilha! Meu Deus existe e Se revelou outra vez.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que há três vezes mais suicídios entre os homens do que entre as mulheres, mas há três vezes mais tentativas de suicídio entre as mulheres, ele resume. O que está acontecendo no mundo? Por que há pessoas que desfrutam a vida em sua plenitude e outras que prefeririam ser apenas uma lembrança através dos anos? Talvez algum familiar seu tenha tentado tirar a vida ou essa terrível ideia passou ou está passando por sua mente, sim, a sua mesmo.
Pare! Eu sei que a vida não é fácil. Pode ser que você pense que pelo fato de Deus me haver dado uma resposta às minhas angústias eu estou bem e não tenho com o que me preocupar. A Bíblia diz que enquanto vivermos neste mundo passaremos por aflições. Bom, talvez você nunca receba a resposta que espera, mas antes de fazer o que pensa fazer, imagine que você está diante de mim, olhando-me nos olhos. Então lhe direi, por experiência, o que você deve fazer: simplesmente permanecer de joelhos, derramar sua última lágrima e clamar a Deus por paz. Não, nem tudo está perdido. Agora, pegue a Bíblia e leia João 16:33 e medite na Palavra de Deus que diz o seguinte: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”
Pode haver algo mais terrível do que lhe cuspirem no rosto, zombarem de você; que ser chicoteado e passar por todas as barbaridades pelas quais Cristo passou antes de morrer? Ânimo! São mais as pessoas que lhe desejam o bem, que o amam do que as que o querem destruir. Perder a vida por alguém que não fez mais do que feri-lo, definitivamente, não vale a pena. Levante-se, seque as lágrimas, respire fundo e siga com a cabeça erguida rumo à felicidade que está apenas a um passo de sua decisão; confie sua vida completamente a Cristo e, a despeito das dificuldades, seja feliz.
Agora você não mais orará sozinho por sua situação, eu irei orar também. Deixe seu comentário no espaço abaixo de seu pedido de oração. Sim, ainda existe Esperança!



Carolyn Azo


Desafios Espirituais

Reflita sobre as vicissitudes da vida em sua caminhada diária com Deus e saiba que ainda existe esperança.

Perfil do autor

Licenciada em Ciências da Comunicação; concluiu seus estudos superiores em 2006, na Universidade Peruana União. Trabalhou no canal internacional 3ABN, nos Estados Unidos. Foi assessora de comunicação para a Igreja Adventista. Exerceu a função de locutora e produtora para a Radio Nuevo Tiempo e na área de Comunicação e Marketing da Adra, no Peru. Atualmente trabalha como jornalista para a Divisão Sul-Americana.

Comentários