O filho mais novo

“Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança.” Lucas 15:12
A parábola do filho pródigo é a história de um pai amoroso e dois filhos perdidos. O mais novo é achado, e o mais velho se rebela. Hoje vamos falar sobre o pródigo.
A história desse “filhinho de papai” começa com ele querendo ser dono do próprio nariz e buscando a completa independência.
Ele pede a sua parte da herança, sem considerar que isso só se recebe com o falecimento dos pais. Ao pedir sua parte da riqueza da família, o filho pródigo está expressando seu completo desprezo pelo pai.
Para piorar, o garoto rebelde vende sua herança e vai viver em um lugar bem distante dos olhos de seu velho, com quem não quer qualquer contato. Quer mesmo é pecar à vontade, sem ter que dar satisfação a ninguém. De jeito nenhum, ele pretende estar perto o suficiente para se expor aos conselhos e pedidos de reconsideração do pai.
É nessa terra distante que o filho mais novo vira pródigo de fato (o significado dessa palavra é “gastador”, “esbanjador”, “perdulário”). A Bíblia diz que, longe de casa, o rapaz vive “uma vida cheia de pecado”, desperdiça e gasta “tudo o que tinha” (Lucas 15:13).

O pecado faz dele uma pessoa sem limites. Tudo o que tem nas mãos o pródigo consome em busca de prazer, na tentativa louca de preencher o vazio no coração. Ele perde também os “amigos” e vira um mendigo cuidador de porcos. Que decadência!
Mesmo sem nada, a esperança brilha em sua mente quando ele compara a realidade dos servos da casa do pai com a dele, que compartilha com os porcos um lugar no chiqueiro.
Cai em si, reconhece que não dá para continuar daquele jeito, decide se levantar, ensaia umas desculpas e volta para casa. O pai o vê de longe e corre para abraçá-lo. O bondoso homem tapa a boca do filho, que se contenta em ser apenas um empregado na família. O rapaz recebe uma roupa nova, sandálias nos pés e anel no dedo. O filho revive. Festa em casa. O pai está feliz.
Conto essa conhecida história, usando somente verbos no presente, porque ela é sempre atual e acontece todos os dias. Quem sabe, parte dela esteja ocorrendo exatamente agora, leitor, bem aí dentro de você. Se tem andado longe de Deus, e o mundo o está fazendo gastar tudo o que tem, reconheça que precisa de Jesus, levante-se da sarjeta do pecado e corra para os braços do Pai.






Comentários