2 de agosto de 2017

Universo eterno ou criado?

“De acordo com a primeira lei da Termodinâmica, ‘a energia não pode ser criada, nem destruída’. Sendo assim, então, o Universo é eterno, já que ele é feito de energia, que é indestrutível. Entretanto, a Bíblia indica que o universo teve um ‘princípio’ e que não existia antes de Deus tê-lo criado (Gn 1:1). Não é isso uma contradição entre a Bíblia e a ciência?” Excelente questão. Vamos à resposta. Tanto a Bíblia quanto a ciência nos dão a resposta correta nesse assunto. Mas a resposta científica mais conhecida é só uma parte do assunto. Então vou mostrar o que falta.

Em primeiro lugar, a Bíblia não diz que Gênesis 1:1 fala do início do universo, mas certamente é o início da história da Terra como planeta habitável. Mas, em outras partes, a Bíblia diz que Deus criou tudo, inclusive o tempo. A primeira lei da Termodinâmica é uma lei de conservação. Leis de conservação não são exatamente básicas, mas estão ligadas a simetrias das leis da natureza. Simetrias das leis físicas induzem leis de conservação.

O que é uma simetria? É uma transformação que não afeta algo. Por exemplo, uma rotação de 120 graus em torno do centro de um triângulo equilátero não o altera. Ao girar assim, ele recai exatamente sobre a posição em que estava antes, pois os lados e vértices são indistinguíveis entre si. Essa rotação é uma simetria do triângulo equilátero.

As leis físicas apresentam simetrias também. As mesmas leis que valem aqui valem na cidade vizinha, no planeta vizinho, no sistema estelar vizinho, na galáxia vizinha, do outro lado do universo. Isso significa que elas não se alteram por translações no espaço. Essas translações são simetrias das leis físicas. Por causa dessas simetrias, a quantidade de movimento se conserva.

As leis físicas apresentam ainda várias outras simetrias. Uma delas é a simetria de translação temporal, isto é, as leis físicas ontem, hoje e amanhã são as mesmas, não mudam com o tempo. Isso induz a lei de conservação da energia. É daí que vem a primeira lei da Termodinâmica.

Quando o universo foi criado, essa lei não se aplicava porque não havia (tempo) passado. Não se podia dizer que as leis físicas de hoje eram as mesmas de ontem, pois não havia um “ontem”. Essa lei só entrou em vigor após a estabilização do espaço-tempo.

Reciprocamente, por causa da relação dual entre tempo e energia, a criação do tempo deve induzir a criação de energia, graças à mesma regra básica que associa a simetria do tempo à conservação de energia. Em outras palavras, no final das contas, a mesma lei fundamental (no nível dos Espaços de Hilbert) que faz com que a energia se conserve hoje, induziu a criação de energia como consequência da criação do espaço-tempo.

Isso é mais um exemplo de Deus realizando milagres em perfeita harmonia com Suas leis, tão sabiamente planejadas, criadas e mantidas.

(Eduardo Lütz é físico e engenheiro de software)

Fonte:http://www.criacionismo.com.br/2017/08/universo-eterno-ou-criado.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário